Menu

Entendendo a diferença entre Regime de Caixa e Regime de Competência

Publicado dia 4 de agosto de 2013

Para quem está começando na Gestão Empresarial, alguns pontos podem ser confusos. Entre eles, os métodos de registro e análise dos lançamentos de entrada e saída de valores financeiros podem gerar dúvidas em relação às suas definições e aplicações. E uma das confusões mais comuns está na diferença entre o Regime de Caixa e Regime de Competência.

Estes são dois métodos utilizados pelos gestores das áreas contábil e financeira. Os dois são importantes e complementares na gestão e análise de finanças, mas é necessário entender o que cada regime trata especificamente e como aplicar as informações obtidas em cada um dos métodos.

Vamos conhecer então um pouco mais sobre eles e também entender porque é importante saber as diferenças entre Regime de Caixa x Regime de Competência.

Qual a diferença entre o Regime de Caixa e o Regime de Competência?

Em uma empresa, toda movimentação que acontece dá origem a um evento (ou lançamento) contábil e financeiro.

Este evento pode ser uma entrada (venda) ou uma saída (despesas, custos ou investimentos). Todos os eventos são registrados pela contabilidade e pelo financeiro da empresa, respectivamente pelo Regime de Competência e pelo Regime de Caixa.

Para entender as diferenças entre Regime de Caixa e Regime de Competência, primeiramente precisamos entender o que cada um deles significa e representa.

O que é Regime de Competência

No Regime de Competência, o registro do evento se dá na data que o evento aconteceu. A contabilidade define o Regime de Competência como sendo o registro do documento na data do fato gerador (ou seja, na data do documento, não importando quando vai ser pago ou recebido).

A Contabilidade utiliza o Regime de Competência, ou seja, as Receitas, Custos, Despesas e Investimentos têm os valores contabilizados dentro do mês onde ocorreu o fato gerador. Isto é, na data da realização do serviço, compra do material, da venda, do desconto, não importando para a Contabilidade quando o item será pago ou recebido, mas sim quando foi realizado o ato.

O que é Regime de Caixa

Já no Regime de Caixa, é o oposto, onde consideramos o registro dos documentos na data de pagamento ou recebimento, como se fosse uma conta bancária.

Neste caso, o Financeiro utiliza o Regime de Caixa, ou seja, contabilizando as Receitas, Custos, Despesas e Investimentos dentro do mês onde foram pagos ou recebidos.

Diferença entre Regime de Competência x Regime de Caixa

Portanto, a principal diferença entre o Regime de Competência e o Regime de Caixa é que no primeiro deles utilizamos a data que a compra ou venda aconteceu e no segundo consideramos a data em que o dinheiro efetivamente entrou ou saiu do caixa da empresa.

regime de caixa x regime de competência

Quando utilizar o Regime de Caixa e quando utilizar o Regime de Competência?

Para realizar a medição dos resultados de uma empresa, o mais comum e recomendado é que se utilize do Regime de Competência, onde além de se considerar as vendas efetuadas e as despesas realizadas, também considera-se a depreciação, que no Regime de Caixa não é considerada.  Neste sentido, o Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), um dos mais importantes relatórios de gestão de uma empresa, é confeccionado pelo Regime de Competência. Através deste relatório podemos saber se uma empresa teve lucro ou prejuízo em um determinado período de tempo.

Porém, o Regime de Caixa também é muito importante. É por meio dele que são confeccionados os demonstrativos financeiros da empresa, por exemplo, o Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC), outro dos três demonstrativos essenciais para gestão. Este relatório nos mostra as entradas e saídas de dinheiro da empresa, e é através dele que sabemos como está a saúde financeira da organização.

diferença entre o regime de caixa e regime de competência

Para entender mais sobre este assunto, recomendamos bastante a leitura do post Diferenças entre o Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) e o Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC).

Exemplo de Análise de Caixa x Competência

Para ficar mais claro a diferença entre caixa e competência, imagine que sua empresa tinha a receber R$10.000,00 de um cliente durante 06 meses, mas ele atrasou os pagamentos e deixou para pagar tudo no último mês.

Neste caso, seu Demonstrativo de Resultado do Exercício ficaria conforme a imagem abaixo:

diferença entre caixa e competência

Já o seu Fluxo de Caixa estaria da seguinte maneira:

caixa x competência

Logo, você deve estar se perguntando: e então, qual usar? Qual está correto? E a resposta é simples: os dois!

Como dissemos no começo do artigo, ambas as visões são necessárias e complementares na gestão econômico-financeira de um negócio, e os dados devem sempre ser analisados pelas duas perspectivas para se obter a melhor decisão possível para a situação da empresa.

Por que gerenciar a empresa pelo Regime de Caixa e Regime de Competência?

O Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) e o Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC) são relatórios complementares e cada um deles possui propósitos diferentes. Além disto, cada um deles possui pontos fortes e pontos fracos.

Muitas vezes a companhia pode ter um grande volume de vendas, e produtos com boas margens, apresentando lucro no DRE. Porém pode ter seus prazos de pagamento e recebimentos mal dimensionados, ficando assim sem disponibilidade de dinheiro em caixa, e isso é obtido exatamente pela leitura do DFC.

Confira abaixo alguns dos pontos fortes e pontos fracos de cada um destes demonstrativos.

Vantagens e Desvantagens do Demonstrativo de Fluxo de Caixa (Regime de Caixa)

  • Ponto Positivo: o fluxo de caixa, como o próprio nome já diz, demonstra exatamente dinheiro que a empresa realmente possui em caixa. Isso é importante para gerenciar a liquidez do negócio (capacidade de pagar seus compromissos), pois muitas vezes, a empresa pode estar com uma boa rentabilidade, ou seja, dando lucro, mas no curto prazo não possui dinheiro em caixa (capital de giro) para pagar as contas.
  • Ponto Negativo: o problema da visão de caixa é que você não consegue medir o resultado operacional da empresa. Se uma pessoa de fora da organização analisasse o fluxo de caixa do nosso exemplo, provavelmente acharia que a empresa teve resultado negativo por cinco meses e depois um resultado incrível no sexto mês. Também pode acontecer o contrário, onde um cliente pode ter pagado o total à vista, e os gestores acharem que estão com muito caixa, sem visualizarem que precisam desse dinheiro para manter as operações por mais um semestre.

Modelo gratuito de DFC (Demonstrativo de Fluxo de Caixa)

Disponibilizamos gratuitamente uma planilha modelo de Demonstrativo de Fluxo de Caixa para você utilizar em sua empresa. Clique no botão abaixo para fazer o download.

Modelo de Demonstrativo de Fluxo de Caixa - DFC

Vantagens e Desvantagens do Demonstrativo de Resultados do Exercício (Regime de Competência)

  • Ponto Positivo: com o regime de competência (DRE), você consegue visualizar se a estrutura financeira da sua empresa está correta e se o modelo de negócio faz sentido. Ou seja, o DRE permite avaliar se vale a pena continuar produzindo e comercializando os produtos ou serviços de sua companhia e se eles geram lucro suficiente para pagar os custos e despesas, sem levar em consideração quando as receitas serão recebidas nem quando os custos e despesas serão pagos.
  • Ponto Negativo: como o demonstrativo de resultado de exercício não leva em consideração o que de fato está acontecendo ao caixa da empresa, é possível que a companhia acabe ficando com pouco dinheiro em caixa, o que levaria a contrair dívidas desnecessárias, como em nosso exemplo, onde o DRE estaria demonstrando uma receita mensal, mas que de fato não está entrando no caixa.

Modelo gratuito de DRE (Demonstrativo de Resultado do Exercício)

Disponibilizamos gratuitamente uma planilha modelo de Demonstrativo de Resultado do Exercício para você utilizar em sua empresa. Clique no botão abaixo para fazer o download.

Planilha Modelo de DRE - Planilha Modelo de Demonstrativo de Resultados do Exercício

Informações complementares sobre Caixa x Competência

Para conhecer mais sobre DRE, DFC, regime de caixa e competência, separamos alguns outros artigos aqui do nosso blog sobre este tema. Além disto, nos links abaixo você encontra também um modelo de DRE e um modelo de DFC para download gratuito:

E como você já sabe, toda semana publicamos artigos relacionados a Gestão Empresarial e materiais para download como planilhas, e-books e white papers, que você pode conferir em nossa área de Materiais Gratuitos. Então não deixe também de se cadastrar em nosso newsletter ou nos adicionar nas redes sociais das novidades.

E se as dicas foram úteis para você e sua empresa, deixe um comentário abaixo e não se esqueça de compartilhar o post com seus colegas utilizando os botões das redes sociais.

Talvez você também queira ler um destes:


Also published on Medium.

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *