Balanço Patrimonial Projetado: mais controle no planejamento orçamentário

Publicado dia 21 de fevereiro de 2018

Balanço Patrimonial Projetado

Se você acompanha com frequência o nosso blog, já sabe que gostamos de filosofar sobre algumas questões da vida cotidiana do profissional de finanças. Dessa vez, vamos trazer uma reflexão do filósofo Heródoto: “Pensar o passado para compreender o presente e idealizar o futuro”. A frase foi dita há séculos, mas ainda faz muito sentido na vida atual das organizações. Em finanças, existem diversos relatórios que dão a você uma visão geral do negócio, que servem para analisar os dados do passado, entender o que está acontecendo no presente e planejar ações para o futuro. Entre eles está o Balanço Patrimonial e o Balanço Patrimonial Projetado, já que um olha os dados do passado e outro, olha para o futuro.

Esse relatório é uma extensão do Balanço Patrimonial, que visa auxiliar o analista financeiro e os controllers na construção de um planejamento orçamentário. Mas antes de entrarmos a fundo nesse assunto, é preciso ter em mente alguns conceitos. Por isso, vamos relembrar!

O que é Balanço Patrimonial (BP)

Já mencionamos por aqui que Balanço Patrimonial é uma demonstração financeira representada por um relatório exigido por lei, que consiste no equilíbrio dos bens, obrigações e participação dos acionistas. Ele é dividido em três grandes categorias:

  • Ativos: tudo que a empresa possui, como maquinário, mobiliário, produtos em estoque, recursos aplicados e investimentos financeiros.
  • Passivos: dívidas e obrigações financeiras da empresa com prestadores de serviços, fornecedores, governo ou, até mesmo, funcionários.
  • Patrimônio Líquido: trata-se da diferença entre os ativos e os passivos. Ou seja, o capital que a empresa possui em caixa.

Além disso, é necessário fazer uma subdivisão dos ativos e passivos para facilitar os cálculos e demonstrações. Para os ativos temos:

  • Ativo circulante: bens materiais e recursos aplicados da empresa que podem ser convertidos facilmente em dinheiro em um curto período de tempo.
  • Ativo não circulante: recursos de permanência duradoura, como cotas societárias.
  • Realizável a longo prazo: recursos que demoram mais de um ano contábil para serem convertidos em dinheiro.
  • Ativo fixo: bens necessários para a empresa realizar suas atividades, como máquinas, edifícios e terrenos.

Já para os passivos, dividimos em:

  • Passivo circulante: obrigações que a empresa tem que pagar durante o ano contábil. Entre elas, os salários dos funcionários, os fornecedores e os impostos.
  • Exigível a longo prazo: semelhante ao passivo circulante, porém, a empresa só vai pagar no ano contábil seguinte.

Importante: é ideal manter esse balanço atualizado mês a mês para que no fim do ano o fechamento seja menos trabalhoso, facilitando na hora de montar as projeções e tomar decisões. Para auxiliá-lo nesse processo, preparamos uma planilha com um modelo de Balanço Patrimonial que você pode baixar gratuitamente clicando na imagem abaixo:

Modelo de Balanço Patrimonial (BP)

O que é Balanço Patrimonial Projetado

Como o próprio nome sugere, trata-se de uma projeção dos exercícios futuros da empresa. Isto é, com ele você consegue prever o que acontecerá com as finanças, ter uma boa ideia do que está por vir e, consequentemente, tomar as providências cabíveis caso o resultado esperado não esteja positivo. É um dos princípios básicos para um excelente planejamento orçamentário do negócio.

Quando utilizar um Balanço Patrimonial Projetado

Sempre. Afinal, planejamento orçamentário é essencial para obter bons resultados empresariais. E nada mais efetivo do que conhecer o histórico financeiro da empresa para poder traçar objetivos e metas condizentes com a realidade, a fim de fazer o negócio crescer cada vez mais. Este relatório, combinado com o Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE) projetado e a projeção do Fluxo de Caixa, é uma ferramenta imprescindível para visualizar todas as possibilidades futuras. Apesar de não ser exigível por lei, é um compromisso com os sócios da empresa.

Como fazer o Balanço Patrimonial Projetado

Para elaborar a projeção do Balanço Patrimonial devem ser utilizadas todas as informações que afetam diretamente as contas da empresa e que são obtidas por meio das projeções do balanço em curso, do DRE, do orçamento de capital e do fluxo de caixa. Dito isso, tenha em mente que para fazer essa projeção do balanço você ainda precisa levar em consideração os seguintes itens:

  1. Estratégia da empresa: estipule o percentual de crescimento anual do negócio, que deve estar alinhado com os objetivos da empresa. Assim, você terá uma visão bem clara dos números e poderá desenvolver ações para alcançar os melhores resultados.
  2. Vendas: projete o volume de vendas, inclusive levando em consideração a provável evolução dos preços dos seus produtos.
  3. Insumos de produção: é extremamente importante identificar quais são e também considerar um aumento dos preços.
  4. Despesas operacionais: levante todas a despesas operacionais e tome conhecimento de novas captações de recursos que estejam sendo realizados ou por realizar.
  5. Benefícios fiscais: investigue se há desconto ou isenção entre os vários impostos que a empresa paga anualmente.
  6. Comercial: acompanhe eventuais mudanças nos prazos de compras e vendas, giro de estoque, entre outros fatores que podem impactar no capital de giro do negócio. No caso de empresas exportadoras, é importante avaliar fatores de interferências de valorizações ou desvalorizações cambiais em relação à sua atividade.

Considerando todos esses fatores e com os resultados dos balanços patrimoniais de pelo menos três anos anteriores, é possível estipular o percentual da variável de crescimento anual e, assim, realizar a projeção para os próximos anos. Veja um exemplo prático de projeção de um balanço para um planejamento em longo prazo:

Balanço Patrimonial Projetado

Importante: nenhuma previsão é eterna. Por isso, é fundamental controlá-la e atualizá-la constantemente, a fim de ter projeções cada vez mais realistas que irão ajudar você a tomar decisões mais rápidas e certeiras.

Como é feita a análise do balanço patrimonial projetado

Balanço Patrimonial Projetado

O objetivo do balanço patrimonial, sendo ele projetado ou não, é fechar o ativo e o passivo no mesmo valor. Isso indica que nada ficou de fora do relatório e também que todos os elementos financeiros e econômicos estão considerados de acordo com a sua natureza. No entanto, se o passivo ficar maior que o ativo, indica que é necessário tomar uma atitude para equilibrar as contas, como um financiamento ou empréstimo. Já se o ativo for maior que o passivo, significa que a empresa está com excesso de capital e pode distribuir o lucro acima do normal ou partir para uma expansão.

O uso da tecnologia como facilitadora na elaboração da projeção do Balanço Patrimonial

A tecnologia é uma grande simplificadora na vida de um analista financeiro ou controller, certo? Afinal, lidar constantemente com números e analisá-los não é uma tarefa fácil. Por isso, o mercado dispõe de inúmeros softwares que trazem todas as informações que você precisa — uma vez que seja alimentado constantemente. Assim, o seu trabalho fica mais rápido e efetivo, possibilitando que você auxilia os gestores a tomar decisões coerentes com base em dados concretos.

A Treasy, por exemplo, oferece uma solução para ajudá-lo a fazer a gestão financeira da empresa com muito mais facilidade. Isso porque, além de auxiliar nas questões orçamentárias do negócio, à medida que você nutre a ferramenta com dados, tem à sua disposição vários relatórios que contribuem para otimizar a gestão financeira. Apesar do Treasy não possuir a opção de Balanço Patrimonial, possui os relatórios de DRE e DFC projetados, que são essenciais para a elaboração do Balanço Patrimonial Projetado. Desse modo, é possível economizar tempo, permitindo que você se dedique mais nas questões estratégicas da sua área, impactando positivamente nos seus resultados.

Para finalizar

É visível a importância de analisar balanços passados para compreender o futuro, como já dizia o filósofo. Dessa maneira, você pode oferecer aos gestores uma visão melhor do progresso da empresa e, com isso, indicar se ela está evoluindo ou não. Esse pode ser o pontapé inicial para mudar a política da empresa, seus planos e estratégias, a fim de colocá-la no caminho certo para crescer de maneira sustentável. Além disso, para conquistar melhores resultados, o desenvolvimento de um planejamento orçamentário é indispensável.

Por fim, esperamos que nosso artigo tenha esclarecido suas dúvidas sobre Projeção do Balanço Patrimonial. Deixe um comentário contando o que achou e compartilhe conosco qualquer outro conhecimento que possa contribuir com o tema. Fique à vontade também para compartilhar este post com seus colegas de profissão.

E não esqueça que estamos sempre publicando conteúdos novos para auxiliá-lo no que for necessário dentro da sua área de atuação. Portanto, se você ainda não é assinante de nossa newsletter, cadastre-se para receber estes conteúdos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que acontece por aqui.


Também publicado em Medium.

Home Fóruns Balanço Patrimonial Projetado: mais controle no planejamento orçamentário

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Daniela Pereira Fernandes 1 ano, 8 meses atrás.

Balanço Patrimonial Projetado: mais controle no planejamento orçamentário

Você deve fazer login para responder a este tópico.