Organizze alcança 64% da meta em apenas seis meses com planejamento e orçamento

SOBRE A EMPRESA

Catarinense e no segmento das finanças, a Organizze oferta um sistema (tanto para Desktop quanto Mobile) para controle e organização das finanças pessoais de mais de meio milhão de usuários.

Fundada a mais de 10 anos por sócios com conhecimento técnico em TI e UX, a empresa possuía talentos para construir uma boa solução para finanças pessoais, mas não necessariamente para organizar a gestão financeira e orçamentária da própria Organizze.

E por conta disso que durante muito tempo a empresa focou apenas nas metas de vendas e desenvolvimento do produto, deixando de lado a gestão orçamentária. “A gente sempre achou que o crescimento do produto iria gerar dinheiro e tava ótimo”, conta Luis Felipe, Founder da Organizze.

DESAFIOS ENFRENTADOS

Com apenas um regime de caixa e um controle básico de contas a pagar e a receber, a Organizze não utilizava a área financeira de forma estratégica. Todo o controle financeiro da empresa era para garantir que o caixa no fim do mês não ficasse no vermelho.

Nesse sentido, a empresa sabia onde queria chegar com o seu produto e na quantidade de vendas, mas não tinha visão do resultado econômico-financeiro da empresa ao fim do ano. O que faltava para empresa, dessa forma, era um planejamento orçamentário estratégico, mas isso não era visto pelos sócios.

Não enxergávamos essa necessidade. A gente pensava que estava longe do que seria ideal para uma empresa maior, mas não imaginávamos como fazer entre nós e nunca demos atenção para isso, na verdade
Foto do Luis Felipe, Founder da Organizze
Luis Felipe
Founder da Organizze

Esse cenário começou a mudar com a entrada de um novo sócio com background em administração, o Anderson Andrade. Foi aí que Organizze deu os primeiros passos rumo à gestão orçamentária. “Conversando com o Anderson concluímos que o primeiro projeto de gestão que serviria como base para quase tudo é o projeto de orçamento. No outro dia já estávamos falando com a Treasy e encaminhando o processo”, explicou Luis.

ESTRATÉGIA ADOTADA

Um ponto importante para nós da Treasy e que faz parte da nossa metodologia é a meta primária, ou OMTM (One Metric That Matters). Essa meta será o objetivo principal da empresa e grande parte dos esforços durante o ano terão como finalidade alcançá-la. E é com base na meta que montamos um planejamento orçamentário focado em resultados.

Luis e Anderson passaram então uma tarde analisando dados anteriores para definir uma meta desafiadora, porém alcançável, para a Organizze. “A gente analisou nosso histórico de crescimento em relação aos anos de 2017-2018 e projetamos o crescimento para os próximos meses”, disse Luis.

A partir desse ponto, todo o processo de planejamento orçamentário foi acompanhado pela Treasy de perto.

Segundo Luis, essa foi uma etapa importante e que fez diferença no projeto. “Foi importante porque ajudou a gente. No dia a dia a gente perde o foco, né? Aí temos [com a Treasy] aquela agenda física para estar voltando, entendendo, e dar foco para essa questão do orçamento e das metas”.


O planejamento não é uma tarefa de um dia apenas, é necessário revisões e ajustes periódicos. Luis estando ciente disso, manteve-se ao lado da Treasy nas reuniões e rotinas de alinhamento do planejado.

O acompanhamento ajudou a criar a rotina que dá a consistência para não deixar o processo se perder. E também aprendemos: se tinha que ajustar o orçamento, como é que faz? Se não atingíssemos a meta, a Monique [Gerente de Sucesso do Cliente na Treasy] dizia porque não atingiu e sugeria mudanças
Foto do Luis Felipe, Founder da Organizze
Luis Felipe
Founder da Organizze
Equipe da Organizze

RESULTADOS ALCANÇADOS

Um dos principais resultados foi poder enxergar o caminho que a Organizze estava traçando e que fugia do objetivo da empresa. Os resultados futuros, segundo Luis, não eram positivos. Relatórios e projeções mostravam que, ao fim do ano, a empresa não conseguiria alcançar seu objetivo.

“O caminho que a gente estava seguindo era um cenário que ninguém queria de final de ano. Não era um cenário que: “Ah! Não vai sobrar dinheiro”, era um cenário que chegaríamos ao final de ano e de novo não conseguimos fazer uma reserva de caixa”, contou Luis.

O cenário que Luis diz é o de crescimento. Inicialmente a Organizze planejou um crescimento de 30%, no entanto, durante as primeiras análises foi constatado que esse crescimento não seria o suficiente para alcançar a meta estabelecida no planejamento.

Foi então que, ao lado da Treasy, a Organizze traçou ações para reverter esse cenário. Uma das ações foi dar uma pausa em uma meta de produto para priorizar os resultados financeiros da empresa. “A gente deu uma pausa numa meta de produto importante que não estava diretamente ligada a resultado, mas estava consumindo 80% da equipe”, conta Luis.

Com as estratégias adotadas a Organizze, até então, conseguiu crescer 64% da meta estabelecida – o que só foi possível com o planejamento orçamentário. A empresa que agora já passou pelo processo de revisão orçamentária concluiu que com o ritmo estabelecido conseguirá alcançar sua meta ao fim do ano.

Outros resultados colocados por Luis foi a definição de um PPR (Programa de Participação de Resultados) com a ajuda do orçamento, e também o “holofote” que a estratégia colocou no caminho que a empresa está traçando

Orçamento não é só controlar gasto. Orçamento é fundamental para a gente conseguir planejar qualquer coisa que a gente possa prometer. [...] Não tem como criar uma cultura focada em resultado se sua empresa não tem orçamento
Foto do Luis Felipe, Founder da Organizze
Luis Felipe
Founder da Organizze

64%

da meta batida em seis meses

PPR

(Programa de Participação de Resultados) pôde ser desenvolvido com a ajuda do orçamento

Maior visão

da previsibilidade de resultados e cenários da empresa

Buscando os mesmos resultados para sua empresa? Converse com a gente!

Como a Treasy auxilia centenas de empresas a alcançarem seus objetivos com planejamento e orçamento