Projeção de Fluxo de Caixa – O que é, como fazer e dicas práticas

Publicado dia 12 de dezembro de 2014
projeção de fluxo de caixa

Você sabe qual a Previsão de Vendas e Recebimentos sua empresa terá em caixa no próximo ano? Quais as Previsões de Pagamentos (Despesas e Custos)? Qual a Disponibilidade Financeira? Quanto há de recursos sobressalentes para Investimentos? Qual vai ser a necessidade de Capital de Giro para manter a operação?

Caso tenha respondido não a alguma destas perguntas, este artigo será bastante útil para você e sua empresa.

O que é Fluxo de Caixa

Antes de falarmos de Previsão de Fluxo de Caixa, precisamos definir o que é Fluxo de Caixa.

O Fluxo de Caixa é uma das ferramentas gerenciais indispensáveis para a gestão financeira de qualquer negócio, independente do setor de atuação ou tamanho da empresa.

Com ele é possível acompanhar as movimentações financeiras de sua empresa, identificando todas as entradas e saídas de dinheiro, bem como o saldo final que sobra no caixa.

O que é Projeção de Fluxo de Caixa

O Fluxo de Caixa é construído com base nas informações realizadas, ou seja, das entradas e saídas de dinheiro que já aconteceram na empresa.

Já a Projeção de Fluxo de Caixa, tem a mesma estruturação, porém é a feito com base na estimativa de entradas e saídas de dinheiro que afetarão o caixa da empresa. Estas estimativas podem ser feitas de diversas formas, mas em geral consiste na análise de dados passados e projeções de cenários futuros.

Como criar um Projeção de Fluxo de Caixa

Uma das formas mais comuns de saber o Caixa Projetado de sua empresa para meses e até mesmo anos à frente, é partir das estimativas obtidas com o Orçamento Empresarial.

Isto porque o Orçamento Empresarial é um instrumento de gestão que já traz as previsões de receitas, custos, despesas e investimentos, em geral, para pelo menos 01 ano futuro.

Além disto, sua empresa precisa conhecer seus Prazos Médios de Pagamento e Recebimento.

  • Prazos Médios de Pagamento: é o tempo entre a data da compra e o pagamento efetivo ao fornecedor. Por exemplo, se sua empresa compra matérias-primas e paga seu fornecedor em duas vezes (1+1), seu prazo médio de pagamento vai ser de 50% a vista e 50% em 30 dias.
  • Prazos Médios de Recebimento: é o tempo entre a venda e o efetivo recebimento do dinheiro. Por exemplo, se sua empresa vende parcelado em 3x sem entrada, seu prazo médio de recebimento vai ser de 33% em 30 dias, 33% em 60 dias e 34% em 90 dias.

Pronto! Basta aplicar os prazos médios de pagamento e recebimento nas informações obtidas com o Orçamento Empresarial e sua empresa vai ter uma Projeção de Fluxo de Caixa.

Estrutura de uma Projeção de Fluxo de Caixa

Como este é um relatório gerencial, cada empresa tem a sua maneira de organizar seu Fluxo de Caixa de forma a extrair informações importantes mais facilmente.

Independente das particularidades de análise de cada empresa é fundamental que a Projeção de Fluxo de Caixa esteja dividida em pelo menos três grandes grupos que vão facilitar a compreensão do que a empresa tem, quanto ela ganha, o que ela gasta, quanto tem para investir e quando pode investir. Estes grupos são:

  • Atividades Operacionais: é o que mantém a empresa funcionando. É neste grupo que estarão as receitas das vendas de mercadorias e serviços, os custos de produção, as despesas de venda e administração. Desde a compra de matéria-prima e gastos com transporte até o pagamento de funcionários e a energia elétrica. É aqui que estará o dia-a-dia do negócio.
  • Atividades de Investimento: neste grupo é onde devem aparecer todas as movimentações referentes a investimentos, como a compra de bens para empresa (computadores, móveis, máquinas, equipamentos, veículos, etc.) e também investimentos financeiros (aplicações), se for o caso.
  • Atividades de Financiamento: por fim, neste grupo devem ser listadas todas as entradas e saídas provenientes de atividades de financiamento, como pagamento de juros e amortização de empréstimos bancários.

Qual a importância de realizar a Projeção de Fluxo de Caixa

Projetar o seu fluxo de caixa é basicamente saber se a sua empresa estará ou não de portas abertas ao final de um determinado período de tempo. O que pode ser mais importante do que isso?

O Fluxo de Caixa, além de auxiliar no controle financeiro da sua empresa, é uma importante ferramenta para a tomada de decisões. O correto controle de Fluxo de Caixa, aliado a uma boa Projeção de Fluxo de Caixa mostra de forma direta e objetiva se a empresa terá dinheiro em caixa para saldar seus compromissos financeiros em um determinado período futuro ou não.

Ao contrário do Demonstrativo de Resultados Projetado (DRE Projetado) que demonstra se a operação é lucrativa, a Projeção de Fluxo de Caixa vai mostrar se a empresa vai ter dinheiro disponível quando precisar dele ou se precisará a recorrer a fontes externas, como empréstimos e financiamentos para honrar seus compromissos.

Isso é importante, porque muitas vezes a companhia pode ter um grande volume de vendas, e produtos com boas margens, apresentando lucro no DRE. Porém pode estar com seus Prazos Médios de Pagamentos e Recebimentos mal dimensionados, ficando assim sem disponibilidade de dinheiro em caixa, e essa informação é obtida exatamente pela leitura da Projeção de Fluxo de Caixa.

Com as projeções bem detalhadas em mãos, a empresa também consegue tomar decisões importantes em relação à realização investimentos, financiamentos e a correta distribuição de recursos, fundamentais para dar continuidade às operações. Uma indústria, por exemplo, pode planejar a aquisição de uma nova máquina, sabendo antecipadamente se a produção gerada será suficiente para pagar o financiamento do novo ativo e ainda gerar lucro.

Modelo de DFC (Demonstrativo de Fluxo de Caixa)

Agora que já passamos por uma visão geral do Fluxo de Caixa, apresentamos um Modelo de DFC (Demonstrativo de Fluxo de Caixa) gratuito para você baixar e usar no acompanhamento do desempenho financeiro de sua empresa. Para fazer o download, clique no botão abaixo.

Modelo de Demonstrativo de Fluxo de Caixa - DFC

5 dicas importantes para sua empresa

  • Conheça todas as entradas e saídas de dinheiro de sua empresa: faça um levantamento financeiro consistente de todos os custos fixos e variáveis, receitas em caixa e a receber (recebimentos a vista e parcelados), além dos investimentos e expansões previstas para o período de controle e análise.
  • Mantenha as informações atualizadas: o planejamento e orçamento é fundamental, porém os cenários mudam e as informações projetadas eventualmente precisam ser revistas. Isto se chama Revisões Orçamentárias, e devem ser realizadas sempre que necessário, ou seja, quando o cenário muda e o planejamento deixa de fazer sentido.
  • Análise os demonstrativos regularmente: de nada adianta planejar e controlar o realizado se não houver análise e tomada de decisões com base nas informações geradas. Os relatórios de Projeção de Fluxo de Caixa e Demonstrativo de Resultados Projetado precisam ser analisados regularmente para entender o que precisa ser melhorado e onde existem oportunidades a serem exploradas.
  • Seja realista: planejamento envolve a definição de metas e objetivos. Sabemos que metas precisam ser arrojadas e desafiadoras, porém, precisam ser alcançáveis, do contrário, sua empresa não terá engajamento de seus funcionários para bate-las. Uma excelente forma de definir metas é utilizar o Método SMART.
  • Seja simples e busque ferramentas que auxiliem a gestão: o planejamento e controle de resultados precisa ser simples e fácil de usar, do contrário se torna “um problema a mais” para os gestores e será deixado de lado. Existem softwares como o Treasy, que são especializados no Planejamento e Acompanhamento de Resultados e podem ajudar a gerar a Projeção de Fluxo de Caixa de sua empresa com baixíssimo esforço.

Para aprender mais sobre Fluxo de Caixa

Se você quiser aprender um pouco mais sobre Fluxo de caixa, separamos alguns artigos que podem ajudar:

E como você já sabe, toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se (aqui, logo abaixo) para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

E se o conteúdo do artigo foi útil para você e sua empresa, deixe um comentário e compartilhe com seus colegas utilizando os botões das redes sociais que ficam aqui logo abaixo.

Talvez você também queira ler um destes:


Também publicado em Medium.

12 comentários

Deixe um comentário

Você precisa estar logado para postar um comentário. Clique aqui para fazer o login