CAPEX x OPEX: entenda as principais diferenças e saiba o que levar em consideração na hora de escolher

Publicado dia 30 de outubro de 2016

capex-vs-opex-entendendo-diferencasA reunião está indo bem, o projeto é maravilhoso (com um plano de ação bem desenhado e que deixou a equipe cheia de orgulho) e os resultados apontam para um mar de rosas. Tudo bem. Tudo certo. Ou talvez não. Como se carregasse um balde gelado, você, como gerente financeiro, derruba a água na equipe e solta a frase: “Não temos CAPEX”.

Um a um, os integrantes da equipe pegam o plano de ação, o projeto e a ideia, e colocam tudo na maleta. Na sua frente, o copo de café, enchido pela segunda vez. Você dá um gole, larga o café ali e acompanha com os olhos os passos apressados daqueles que vão se retirando da sala de reunião. Para encerrar a cena em grande estilo, alguém solta: “E se trocarmos por OPEX”?

Trinta segundos depois – o que para a equipe pareceu muito mais – você checa a planilha de gastos de despesas. De vilão, passa a ser o mocinho. Você olha para aquele copo de café pela metade e decide continuar nele.

O mundo financeiro é repleto de siglas e acrônimos. Entender seus significados pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso em um projeto e na saúde financeira da sua empresa. Por esse motivo, escrevemos um artigo para ajudá-lo a compreender duas siglas relacionadas às despesas: CAPEX e OPEX.

Então, agora, encha o copo de café e acompanhe o que preparamos para você:

CAPEX e OPEX – O que significam?

A sigla CAPEX vem do inglês CAPital EXpenditure e significa Despesas de Capitais ou Investimentos em Bens de Capitais. Portanto, o CAPEX envolve todos os custos relacionados à aquisição de equipamentos e instalações que visam a melhoria de um produto, serviço ou da empresa em si (pode ser desde uma impressora até melhorias em bens como o terreno da empresa, por exemplo).

Em análise de investimentos em projetos, CAPEX  é a medida de base para calcular o Retorno sobre o Investimento em determinado projeto. Por questões de alinhamento, quando falamos em investimentos consideramos tanto aqueles adquiridos por aquisição, quanto aqueles desenvolvidos pela própria empresa, ok?

Já a sigla OPEX vem do inglês OPerational EXpenditure. Ao contrário do CAPEX, nesta modalidade o foco está nas Despesas e Dispêndios Operacionais e no Investimento em Manutenção de Equipamentos. Explicando em outras palavras: são os gastos cotidianos, como por exemplo despesas com funcionários, combustível, comercial, tributárias, manutenção de equipamentos e com serviços terceirizados.


Capex e Opex – Exemplos

Capex x Opex exemplosPara entender melhor, imagine o seguinte: sua empresa comprou uma máquina e, tempos depois, teve que fazer algumas manutenções. O investimento na máquina está relacionado ao CAPEX. Já os gastos com a instalação, mão de obra e manutenção dizem respeito a OPEX.

Ainda sobre a modalidade OPEX, sabe os serviços de assinatura online de música como Spotify/iTunes etc.? Então, este é um bom exemplo de OPEX. Enquanto você pagar pela utilização, vai receber uma biblioteca de música. Ou seja: em OPEX falamos em aluguel inteligente de prestação de bens e serviços. Ficou claro?

Em diversas situações e por variados motivos, muitas empresas trocam o CAPEX por OPEX. Uma das maneiras de fazer isso é através do recurso de outsourcing, palavra de língua inglesa que significa terceirização. Sendo assim, como no exemplo acima, ao invés de comprar a máquina a empresa pode alugá-la.

Outro ótimo exemplo é a opção de contratar um software como serviço (SaaS) pagando pequenas mensalidades (OPEX), ao invés de ter um grande desembolso com a compra da licença de uso (CAPEX). O próprio Treasy é um exemplo de solução para Gestão Orçamentária comercializado no modelo SaaS.

A importância de entender CAPEX e OPEX

Capex x Opex - importânciaAcompanhe o raciocínio: sua empresa (como aquela da introdução deste artigo) está trabalhando em um projeto que levará 12 meses para ser concluído. Como todo projeto, este também tem seus custos. O principal deles é o referente aos gastos com mão de obra e manutenção das máquinas, ou seja Despesas Operacionais (OPEX).

Para iniciar o projeto, você precisou de uma nova sala onde coubessem os novos funcionários e as novas máquinas utilizadas por eles. Isso significa dizer que gastos com aluguel deverão ser projetados por 12 meses. As máquinas foram adquiridas por financiamento e também estão lá, computados na sua Projeção de Fluxo de Caixa. Todos esses custos são classificados como Despesas de Capitais (CAPEX).

A principal importância de entender bem onde entram as despesas relacionadas ao CAPEX e OPEX está que: nenhuma estratégia empresarial será completa e boa o suficiente sem considerar um estudo e planejamento nos investimentos com aquisições, manutenções e substituições de ativos fixos.

Falando especificamente sobre o CAPEX, geralmente os gastos envolvendo Despesas de Capitais são investimentos de longo prazo. Além disso, não têm como serem revertidos após a decisão ter sido tomada. Exatamente por isso um bom planejamento tem que vir antes de tudo, sempre!

Desse modo, conforme você pode observar, os impactos em projetos não são os mesmos para CAPEX e OPEX. É o que veremos a seguir.

Capex x OPEX – Quais as diferenças?

Capex x Opex - entendendo as diferençasContinuando a utilizar o exemplo da empresa trabalhando em um projeto. Uma sala foi adquirida e novas máquinas foram compradas. Essas despesas, CAPEX, são fixas e têm um impacto financeiro imediato.

Já aquelas despesas com manutenção das máquinas e mão de obra, OPEX, são variáveis. Não tem como saber quando um equipamento dará problema ou quando a sala precisará de algum reparo, certo? Por esse motivo, OPEX são as despesas gerenciadas continuamente e que trazem um componente variável.

Com isso, vamos  analisar cada um separadamente:

OPEX – Despesas Operacionais

Os serviços terceirizados estão atraindo cada vez mais a atenção dos holofotes. Pense o seguinte: para o projeto ser realizado será preciso ampliar o número de computadores. Você fez os cálculos e descobriu que a compra de novas máquinas sairá por R$ 45 mil. Com o serviço de locação o valor será reduzido e contemplará, de bandeja, o serviço de manutenção.

Assim, com o OPEX a empresa ganha economia de capital: o valor gasto entrará no balancete como um custo ou uma despesa. E, exatamente por isso, uma das vantagens do OPEX é que pode trazer dedutibilidade tributária do gasto. E o que significa isso?

Opex - Despesas Operacionais Um tributo é a contribuição para o crescimento do Estado (é o que diz a teoria, pelo menos). É o pagamento ao governo de uma parcela da renda empresarial. As despesas dedutíveis na apuração do lucro real são aquelas operacionais e necessárias às atividades da empresa.

Como não são computadas nos custos, a área de contabilidade da empresa deve estar bem atenta ao tipo de tributo adequado para ela. Do contrário, acabará pagando impostos inadequados e correrá o risco de ter a saúde financeira prejudicada (está aí mais um motivo para entender bem do assunto deste artigo!)

OBS: para se aprofundar sobre este tema, confira o e-book completíssimo que preparamos com tudo que você precisa saber sobre Planejamento Tributário!

Entendido isso, vamos continuar a prosa. Sabe aquela velha história de “quando você compra um carro zero ele sai da concessionária já perdendo de 10% a 15% do valor”? O mesmo acontece com tudo que você compra para sua empresa! No momento que você retira o produto ou equipamento da loja, ele já está fadado à depreciação.  

No OPEX isso não ocorre porque os produtos são todos renovados quando o contrato acaba (terceirização e/ou aluguel, lembra?). Portanto, a empresa mantém o valor em caixa e não precisa se descapitalizar. Resumindo: o dinheiro pode ser usado para outro fim.

Ah, e para seu conhecimento, as infraestruturas contábil e tecnológica geram 52% da desvalorização do produto ao ano. Por isso, no planejamento de investimento são as depreciações mais calculadas!

Ok, mas então qual é o impedimento do OPEX? Em sua maioria, os contratos nessa modalidade são a longo prazo, o que exige um maior planejamento da empresa contratante.

Opex terceirização

CAPEX – Despesas de Capitais

E se no OPEX há economia de capital, no CAPEX a vantagem é que o investimento é totalmente aplicado nas operações da empresa. A depreciação ocorrerá conforme a previsão da sua duração.

Geralmente, recursos do CAPEX são expressivos e esse investimento pode fazer falta para outros desembolsos. Como acabamos de mencionar, no OPEX, com contratos a longo prazo o planejamento tem que ser maior. No CAPEX, a compra de equipamento, por exemplo, vai demandar um investimento maior e pode envolver ainda mão de obra e manutenção.

E se estamos falando sobre investimentos, uma das vantagens do CAPEX é que ele é utilizado para adquirir ou melhorar Ativos Imobilizados, ou seja, aqueles bens tangíveis necessários para o funcionamento da empresa (equipamentos, máquinas, imóveis, móveis, utensílios) e cuja vida útil vai além do exercício em que ocorreu o investimento ou a compra.

Muitas empresas ainda não sabem ou não se deram conta, mas são justamente os ativos imobilizados que demonstram o valor real do patrimônio do negócio. Por isso, é impossível definir o valor de mercado de uma organização sem passar pela avaliação dos ativos imobilizados. Consegue entender a lógica? CAPEX aumenta o valor do Ativo Imobilizado, logo, a empresa passa a valer mais.

Mas agora, como fica a decisão?

3 pontos a observar na decisão CAPEX x OPEX

Capex x Opex - pontos a observarCom toda certeza o objetivo da sua empresa é o de agregar valor ao seu negócio e, obviamente, ao do seu cliente. Para ajudá-lo na decisão de uma escolha que traga melhor racionalização – e maior redução – dos custos e despesas, faça as seguintes perguntas:

#01 – Qual será a oportunidade de realizar o projeto com investimento imobilizado? E sem investimento imobilizado?

Aqui, a análise é sobre a necessidade de realizar algum investimento (CAPEX) ou se será possível utilizar serviços de terceiros (OPEX).

#02 – Qual será a estimativa das receitas, dos custos e das despesas do projeto?

Hora de estimar receitas, impostos, custos para fabricação de equipamentos, aquisição ou prestação de serviços e despesas operacionais. A atenção neste ponto é analisar a capacidade da geração de lucro das duas opções. Para isso, é preciso confrontar receitas, tributos, custos e despesas.

#03 – Qual será a previsão da duração do investimento?

Explicando com outra pergunta: qual é a meta organizacional da sua empresa? Esta pergunta não é por acaso. Quando um investimento é realizado, é preciso sempre lembrar que a receita pode vir bem depois da despesa. Ou seja, a empresa terá que trabalhar com o fluxo de caixa e estar bem atenta a isso.

Para que a escolha não traga surpresas no final, o recomendado é estruturar o cálculo com os dados dos custos e receitas com suas projeções. Com essa avaliação será possível quantificar o Valor Presente Líquido e a Taxa Interna de Retorno de cada modalidade.

Por isso, para decidir entre CAPEX x OPEX é preciso avaliar o tempo de retorno do investimento (conhecido por Payback) de cada opção. Com esta informação em mãos já dá para iniciar uma boa análise.

Ligando os pontos entre Capex x Opex

CAPEX está relacionado com Despesas de Capitais. OPEX com Despesas Operacionais. Ambas as opções têm seus pontos a observar.

Uma das vantagens do CAPEX é o investimento, que é aplicado 100% nas operações da empresa. Além disso, CAPEX significa investimento em Ativos Imobilizados e, quanto mais ativos, maior o valor de mercado da empresa. O lado negativo são os encargos financeiros e o custo de oportunidade do capital investido, que muitas vezes exige um retorno rápido e isso nem sempre é possível.

Por outro lado, com o OPEX não há investimento, e sim despesa ou custo. Isso pode ser visto tanto como uma vantagem ou desvantagem. Como vantagem, caso pensarmos no valor do aluguel de um equipamento versus seu valor para compra. Neste caso a empresa paga pelo tempo que usar. Como desvantagem, isso pode trazer um aumento dos custos que, a longo prazo, poderia ser pago pela compra do equipamento.

Outro fator do OPEX é sua vantagem tributária, pois as despesas são dedutíveis. Já o CAPEX será dedutível conforme as taxas estabelecidas na legislação dos impostos sobre o resultado.

Concluindo

Você já sabe que não existe receita do bolo. Cada caso é um caso, cada segmento tem um tipo de reação e o cenário econômico é variável. A escolha entre CAPEX x OPEX visa um único objetivo: assegurar resultados concretos, com o menor risco possível.

Por isso, aqui o segredo não é analisar os números separadamente. Sabe aquela mania de ir ao Google para pesquisar o que pode ser aquela dor de cabeça forte todo dia? Como dizem os médicos, um sintoma isolado não explica e não define nenhuma doença. Neste caso é a mesma coisa: números analisados no “preto e branco” não trarão a resposta para o duelo CAPEX x OPEX. Analise, no seu negócio, as vantagens e as despesas que têm maior peso no seu investimento.

Aliás, nunca é demais destacar: em nosso blog sempre falamos na importância do planejamento. A escolha da modalidade tem que estar completamente de acordo com esse planejamento. Afinal, o objetivo é reduzir custos sem afetar a qualidade e a eficiência das operações, certo?

Mas então, conseguiu entender as diferenças entre CAPEX e OPEX? Consegue agora ter uma visão mais certeira sobre o assunto e entender que tudo é uma questão de análise? Esperamos com esse artigo que na próxima reunião você, como gerente financeiro/controlador/administrador, pegue seu café e possa ali, na hora, ajudar a definir o que é melhor para o momento do seu negócio.



Também publicado em Medium.

Home Fóruns CAPEX x OPEX: entenda as principais diferenças e saiba o que levar em consideração na hora de escolher

Este tópico contém resposta, possui 2 vozes e foi atualizado pela última vez por  Lucas 3 semanas, 4 dias atrás.

CAPEX x OPEX: entenda as principais diferenças e saiba o que levar em consideração na hora de escolher

Você deve fazer login para responder a este tópico.