[Treasy Tips] – Dicas para facilitar seu Planejamento de Deduções de Vendas

Publicado dia 1 de agosto de 2016

Treasy Tips é uma sessão especialmente criada para auxiliar os clientes do Treasy a potencializar os resultados obtidos com a adoção da solução em situações praticas de Planejamento e Controladoria. Mas mesmo que você ainda não seja cliente, vale a pena acompanhar os artigos. Temos certeza que serão úteis, independente da ferramenta que você utiliza para Gestão Orçamentária em sua empresa.

Se você acompanha o blog do Treasy há algum tempo, já deve estar cansado de saber o que são Deduções de Vendas. Mas caso você ainda tenha alguma dúvida, é só procurar pelo nosso guia para criar essa estrutura de Deduções de Vendas ou entrar nos links abaixo:

Entretanto, algumas vezes o Planejamento de Deduções de Vendas é muito complexo e fica difícil fazê-lo da maneira tradicional. Por isso, nesse post iremos apontar algumas dicas e facilidades que o Treasy traz tanto para a análise quanto para inserção dos dados.

planejamento de deduções de vendas

Qual a importância do Planejamento de Deduções de Vendas

A análise das Deduções de Vendas é fundamental  para a gestão de qualquer empresa. É com base nesta análise, juntamente com as Receitas Brutas, que verificamos o quanto da Receita ficará dentro da empresa e servirá para o pagamento dos Custos e Despesas. Essas Deduções costumam ser percentuais da Receita, variando diretamente e proporcionalmente com a mesma. Logo, contas dessa natureza não costumam poder ser atrasadas ou mesmo postergadas o seu pagamento.

Uma vez que temos a Receita Bruta e as Deduções lançadas, podemos apurar as nossa Receita Liquida, ou seja, de fato quanto de dinheiro sobra para a operação da empresa. Podemos fazer a análise da Receita Liquida por Produto ou até por Canal de Distribuição, gerando assim uma quantidade de informação valiosa para a tomada de decisão. A Receita Liquida também vai ser um importante indicador para a Margem de Contribuição dos nossos produtos.

Porque projetar valores para as Deduções

Imagine que você tem um salário de R$10.000,00 reais. É um salário muito interessante, mas sobre esse salário você paga 45% de impostos, ou seja R$4.500,00 reais. Para você determinar o quanto pode gastar com suas contas mensais é interessante que você saiba o quanto sobrará após essas contas pagas, não é?

Para a empresa, a análise das Deduções segue o mesmo racional. Tendo sua Receita Bruta Total você terá todo o valor de dinheiro que entrará no seu caixa e que passará pela sua empresa. Mas esse não é o valor que você pode gastar com Gastos Gerais da companhia. Quando você tira as Deduções legais que precisa pagar (por exemplo os Impostos para o Governo) o que fica é exatamente o valor que pode ser usado para custear a empresa.

Importância da abertura dos Canais de Distribuição para a Projeção de Deduções de Vendas

Falando em impostos, é interessante perceber que eles podem variar de alíquota dentro da mesma empresa. Para empresas que fazem venda de mercadorias em mais de um estado existe um imposto (ICMS) em que a alíquota varia dependendo do estado de origem e o destino.

Entretanto, não são apenas os impostos que podem variar na empresa. Existem outras deduções que também variam. Por exemplo, uma comissão que é paga de maneira diferenciada para algum vendedor. Essa comissão será um percentual que incide sobre a Receita Bruta e que nesse caso precisará de uma abertura nas estruturas de Canais de Distribuição e Produtos bem específica.

Logo, para que possamos aferir corretamente as deduções vamos precisar cadastrar de maneira correta os Produtos e Canais de Distribuição. Esse cadastro tem que ser pensado para que os percentuais das Deduções façam sentido e que os valores resultantes sejam passíveis de análise.

Tratando do primeiro caso onde temos os impostos por localização precisaremos, de alguma maneira, regionalizar a nossa receita. Podemos fazer isso tanto nos Produtos quanto nos Canais de Distribuição. Essa abertura se dará, provavelmente, pelos agrupadores do Treasy. Você pode verificar um caso de Receita regionalizada na imagem abaixo:

Planejamento de Deduções de Vendas

No outro caso, onde precisamos de percentuais diferentes para cada vendedor, logicamente precisaremos abrir nossa estrutura de Canais de Distribuição de forma que apareçam os vendedores e a Receita gerada por cada um. Você pode verificar na imagem abaixo uma outra maneira de separar a receita dos vendedores:

Planejamento de Deduções de Vendas

Como lançar valores para as Deduções

Existem 3 maneiras de realizar os lançamentos das Deduções no Treasy. Todas elas vão trazer duas informações no final: o percentual daquela Dedução e o Valor Total da Dedução. A seguir veremos as 3 maneiras e como proceder em cada caso:

Manual

Para realizar os lançamentos de maneira manual basta selecionar a Dedução que você deseja lançar e a Receita relativa aquela combinação. Cada Receita é relativa a uma combinação entre Canal de Distribuição e Produtos. Nesse caso, fique atento para selecionar os itens que estão nos últimos níveis da árvore. Ou, se você ficou com alguma dúvida, dê uma olhada nesse outro artigo do blog:

Em lote

Outra opção para fazer os lançamentos é Aplicando Valores em Lote. Como já dissemos, cada Receita corresponde a uma combinação entre os Canais de Distribuição e os Produtos. Logo, se uma dedução é a mesma para uma receita para uma estrutura que possui agrupadores é possível fazer os lançamentos para todas as combinações desse agrupador de uma vez só. Esse é mais um dos usos da Aplicação de Valores em Lote.

Importação

Já as importações permitem abordar uma outra funcionalidade do Treasy. Quando fazemos a importação dos dados das Deduções precisamos direcionar necessariamente 3 informações para o Treasy, são elas: o código do Canal de Distribuição, o código do Produto e o código da Dedução.

Uma quarta informação também é necessária para que a importação seja concluída: o valor da Dedução. Essa informação pode ser informada de duas maneiras diferentes.

  • Pode estar em forma de percentual, como quando inserimos na mão ou em lote; ou
  • Pode estar com o valor da Dedução para a receita, sem estar com o percentual. A conta será feita pelo sistema e o percentual aparecerá normalmente na aba respectiva.

No momento da importação o próprio Treasy dará a opção para informar se o valor que será importado será o percentual relativo a dedução ou o valor total para aquela combinação de Canal de Distribuição e Produto. Você pode verificar essas duas opções nas imagens abaixo:

Planejamento de Deduções de Vendas

Finalizando

O Planejamento de Deduções de Vendas é um fator fundamental para o sucesso do Planejamento Orçamentário de uma empresa e ele, como a maioria das outras situações, não pode ser complexo de fazer. Por isso, para que as informações estejam estruturadas de maneira que os dados consigam ser analisados é necessário que as Receitas estejam bem estruturadas e fatiadas para que os percentuais das Deduções façam sentido de serem aplicados.

E se você precisa de mais ajuda para fazer a abertura da sua Receita para que as Deduções funcionem corretamente pode entrar em contato com um dos nossos consultores (contato@treasy.com.br) que eles podem te ajudar com esses primeiro passos. Você também pode falar por telefone ou pelo Skype direto com o consultor com que já está acostumado conversar.


Também publicado em Medium.

Home Fóruns [Treasy Tips] – Dicas para facilitar seu Planejamento de Deduções de Vendas

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Rafael Franco Fragalli 3 anos, 3 meses atrás.

[Treasy Tips] – Dicas para facilitar seu Planejamento de Deduções de Vendas

Você deve fazer login para responder a este tópico.