Conheça os principais indicadores industriais e aprenda como medir o desempenho de uma indústria

Indicadores IndustriaisRobert Kaplan e David Norton, autores da metodologia Balanced Scorecard (BSC), disseram a célebre frase: “O que não pode ser medido não pode ser gerenciado”. Como controller você com certeza entende muito bem o que eles queriam dizer, afinal, entende que dados baseados em números funcionam como uma bússola, direcionando a empresa em suas tomadas de decisão.

Muitos desses dados são provenientes dos Indicadores de Desempenho, o famoso KPI (Key Performance Indicator). Esses indicadores representam um modelo de medida de desempenho que ajudam a entender como uma empresa está caminhando, especialmente em relação ao seu planejamento estratégico.

E isso vale para qualquer empresa, desde startups até grandes conglomerados ou indústrias. Especialmente para este artigo focaremos em como medir o desempenho industrial. Para isso, acompanhe o que preparamos sobre os Indicadores Industriais.

Primeiro, uma dica sobre KPIs

Um Indicador de Desempenho é um valor quantitativo que possibilita a empresa medir o que está sendo executado. O objetivo disso é que ela seja gerenciada para que alcance as metas planejadas. De um modo geral, organizações utilizam KPIs para conseguir avaliar o sucesso em atingir metas, por isso dizemos que os Indicadores de Desempenho demonstram como uma organização está efetivamente alcançando seus principais objetivos.

Conforme comentamos neste artigo, é super comum empresas terem dificuldades para determinar bons Indicadores de Desempenho. Tal dificuldade pode se agravar se não ficar bem clara a diferença entre Indicadores de Desempenho (KPI) e outras métricas. Para mostrar que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, existe uma regra que diz que um bom Key Performance Indicator deve conter sete características:

  1. Deve refletir objetivos da empresa como um todo;
  2. Deve ser utilizado pela direção para administrar e tomar decisões, pois tem caráter estratégico;
  3. Deve ter alto grau de aderência ao negócio da empresa;
  4. Deve ter relevância em todos os níveis da empresa;
  5. Deve ser baseado em dados confiáveis e mensuráveis;
  6. Deve ser fácil de entender (ou pelo menos rápido de ser explicado); e
  7. Deve servir como insumo para uma ação ou um plano de ações.

Como nosso objetivo aqui é trabalhar com os Indicadores Industriais e em como melhorar o Desempenho da sua indústria, não vamos nos alongar muito em questões como classificação de indicadores, como definir metas, erros comuns na gestão de indicadores etc. Mas para não te deixar na mão, temos uma super dica: uma planilha e um e-book que elaboramos para mostrar tudo sobre como realizar uma gestão de indicadores “best-in-class” em sua empresa. Para acessar o kit, é só clicar no banner a seguir:

Kit Completo para Gestão de Indicadores de Desempenho

Com essa visão geral sobre KPIs podemos seguir para os Indicadores Industriais.

Quais os principais Indicadores Industriais?

Para começar, a tarefa de selecionar os KPIs dependerá da sua indústria e da parte do negócio que você procura controlar. Isso porque cada departamento usará diferentes tipos de indicadores com base em metas específicas. Contudo, via de regra a definição de indicadores depende de onde a indústria está no momento, onde quer chegar e o que é relevante ao seu processo.

Cada indústria trabalha com seus indicadores específicos. Por exemplo, um bom KPI para uma indústria de manufatura poderia ser o MTBF (Mean Time Between Failures ou Tempo Médio entre Falhas) e MTTR (Mean Time To Repair ou Tempo Médio para Reparo). Já para uma indústria farmacêutica poderia ser o número de lotes rejeitados.

No entanto, independente da indústria, alguns indicadores podem ser considerados como gerais, ou seja, aplicáveis a qualquer setor industrial.

  • Indicadores de Resultado (Econômicos)
  • Indicadores de Caixa (Financeiros)
  • Indicadores Patrimoniais
  • Indicadores para Análise de Investimentos Operacionais
  • Indicadores para Análise de Investimentos Financeiros
  • Indicadores de Produtividade
  • Indicadores de Risco (KRI)
  • Indicadores de Gestão de Pessoas
  • Indicadores de Marketing
  • Indicadores de Vendas
  • Indicadores de Mercado

Ainda pensando em uma ótica mais abrangente, podemos citar outros Indicadores Industriais que se aplicam aos mais variados segmentos:

Indicadores de Inventário/Pedidos

Estoque obsoleto, ou que demora para girar, vai acabar sendo uma despesa muito alta. A falta de liquidez dos ativos empacados no inventário pode ser sinal de problemas financeiros à vista. Para melhorar o desempenho industrial no que tange ao inventário, alguns Indicadores Industriais podem ser utilizados, como:

  • Volume de negócios: um dos objetivos de qualquer negócio é alcançar o giro de estoque ideal. Um volume de negócios elevado indica que os produtos estão saindo do seu inventário e que o dinheiro está indo parar no caixa da organização. Analisar o Indicador Industrial de volume de negócios é ótimo para verificar se o nível de estoque está reduzindo ou aumentando e, a partir daí, tomar as devidas providências.
  • % de backorders: esse indicador industrial é um indicativo de que o produto está fora de estoque e representa a porcentagem de pedidos não cumpridos. Ao monitorar este KPI você identificará quais produtos precisam ser repostos para que sua empresa não perca vendas e nem clientes.
  • Índice de inventário para vendas: por meio da medição da proporção das mercadorias estocadas para vendas você conseguirá analisar o desempenho e a eficiência do seu negócio, além de poder melhor trabalhar naqueles itens de menor saída.
  • Percentual de atendimento e entregas corretas, ou OTIF (On Time, In Full): como todos sabemos, um dos principais objetivos de qualquer negócio é a retenção de clientes. Este KPI mede quão capaz a empresa é em entregar um pedido perfeito ao seu cliente, ou seja, o produto certo, sem danos e no tempo exato.

Indicadores de Produção

Indicadores de ProduçãoPara qualquer indústria é essencial que seja feito um monitoramento da produção a fim de analisar sua eficiência e tempo de atividade. Os indicadores industriais de produção podem ser usados para reduzir custos, melhorar a produtividade e maximizar o lucro. Alguns exemplos incluem:

  • Número de produtos produzidos: esse KPI mede a quantidade de produtos produzidos. Pode ser utilizado para determinar a produtividade de um trabalhador, podendo ser comparado com outros trabalhadores ou com equipes de turnos diferentes.
  • Tempo de inatividade: uma máquina desligada é uma máquina que não produz, logo, é dinheiro que não está sendo gerado. Ao medir esse indicador industrial os gestores conseguem melhor registrar os motivos do tempo de inatividade e trabalhar para buscar soluções.
  • Horas trabalhadas na produção: por meio desse indicador industrial é possível conhecer a quantidade de tempo necessária para a execução das tarefas da área. Isso será muito útil para identificar pontos de estrangulamento e aumentar a eficiência na linha de produção.

Indicadores Econômicos

Toda indústria precisa deles, pois são os KPIs que demonstram quão bem sua empresa está indo em relação à geração de resultados econômicos. Em outras palavras, o quanto cada etapa do processo de produção e comercialização está contribuindo para a geração de lucro. Para os indicadores econômicos, temos:

  • Margem de Contribuição: representa o quanto o lucro da venda de cada produto contribuirá para a empresa cobrir todos os seus custos e despesas fixas, chamados de custo de estrutura, e ainda gerar lucro. Para encontrar a Margem de Contribuição basta fazer a conta: faturamento – (custos variáveis + despesas variáveis). Mais informações neste artigo.
  • Ponto de Equilíbrio Econômico: o montante mínimo necessário de vendas ou serviços prestados para cobrir todos os custos e despesas da empresa e não ter prejuízo. Portanto, ponto de equilíbrio é quando as vendas se igualam aos custos e despesas totais, não gerando nem lucro e nem prejuízo. Para calculá-lo, basta somar as despesas fixas mais as despesas financeiras e dividir pela porcentagem da margem de contribuição. Mais informações neste artigo.
  • Lucratividade (%): demonstra o poder de ganho da empresa comparando o seu lucro líquido com relação ao seu faturamento total (que pode ser o total de vendas, de serviços ou ambos), ou seja, qual o ganho que a indústria consegue gerar sobre o trabalho que ela desenvolve.
  • EBITDA ou LAJIDA: o famoso Lucro Antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, é um indicador que possibilita que seja analisado não apenas o resultado final da organização, e sim o processo de geração de valor com um todo. Mais informações neste artigo.
  • Depreciação, Amortização ou Exaustão: esse indicador mede a perda de valor do Ativo durante o tempo que ele vai ser utilizado pela empresa, antes de precisar ser descartado e substituído por um novo. Mais informações neste artigo.
  • Ticket Médio: o valor médio de cada venda. Para calculá-lo basta pegar o volume total de faturamento e dividir pelo volume de vendas fechadas. Mais informações neste artigo.

Indicadores Financeiros

Desempenho IndustrialOs Indicadores Financeiros não se preocupam tanto com a lucratividade da empresa, mas sim com o quanto de dinheiro a empresa tem em caixa e como está se comportando o fluxo de entradas e saídas. KPIs financeiros incluem:

Outros Indicadores Industriais

Como falamos, a escolha dos KPIs depende de indústria para indústria. Aqueles que trabalhamos até aqui tendem a ser comuns a praticamente todos os setores. Além dos citados, podemos ainda incluir:

  • Indicador de utilização da capacidade instalada: por capacidade instalada entende-se o conjunto de instalações físicas, máquinas e equipamentos que a empresa possui para produzir determinada quantidade de produtos em um período. Logicamente, a capacidade instalada varia de acordo com o porte, setor, localização, tecnologia etc.
    Para entender como esse Indicador Industrial funcional, imagine o seguinte: uma indústria de automóveis possui capacidade de produzir 5 mil carros por mês. Contudo, com as vendas oscilando de acordo com a economia, eles não conseguem manter o ritmo de 5 mil automóveis mensais.
    Sendo assim, esse indicador é importante para medir se a empresa está gerando dinheiro de acordo com suas capacidades. Do contrário, é possível tomar medidas para que não ocorram gastos de manutenção de máquina parada, diminuição da planta, ou, até mesmo, redução de funcionários inativos.
  • Indicador de Produtividade: ao medir o que se passa no interior dos processos e atividades os gestores conseguem realizar uma melhor identificação de problemas. Assim, estão aptos a agirem prontamente para prevenir que esses problemas tragam prejuízos à empresa e aos clientes. A produtividade está ligada ao grau de utilização de recursos como espaço, ferramentas, mão de obra, insumos, técnicas de gerenciamento, meio de transporte interno e externo, informatização, horário de trabalho etc.
  • Indicadores da Qualidade: medem como o produto é percebido pelo cliente, ou seja, ao analisá-lo é possível saber se a empresa atende aos requisitos dos clientes. Os indicadores de qualidade resultam de uma média entre o total de erros ou falhas que acontecem num processo e o total da produção.

Conforme comentamos, cada indústria possui seus indicadores mais específicos e aqui procuramos abordar de uma maneira mais genérica, ou seja, que atenda às indústrias de variados segmentos.

Como escolher os Indicadores Industriais que se aplicam ao seu setor?

Quais os principais indicadores industriaisIndicadores mal definidos podem gerar decisões equivocadas, por isso, é preciso muita atenção ao trabalhar com Indicadores Industriais mais específicos. A dica aqui é muito simples: cada indicador precisa ter uma meta a ser alcançada, ou seja, precisa mostrar se a empresa está caminhando no sentido de atingir um objetivo maior. Do contrário, o indicador acaba não fazendo sentido e vira apenas uma métrica.

Aí que entra a metodologia SMART, que pode ser uma mão na roda para definição de metas relevantes e que sejam facilmente mensuráveis. Assim, lembre-se de que seus indicadores industriais devem atender a metas:

  • S – Específicas: formuladas de forma específica e precisa;
  • M – Mensuráveis: definidas de forma a poderem ser medidas e analisadas em termos de valores ou volumes;
  • A – Atingíveis: ou seja, devem ser alcançáveis;
  • R – Realistas: não devem pretender alcançar fins superiores aos que os meios permitem; e
  • T – Temporizáveis: devem ter prazo e duração definidos.

Com os indicadores industriais certos os controllers conseguirão extrair informações precisas e que nortearão os gestores nas tomadas de decisão. Assim, estarão aptos a apoiar também na melhoria do desempenho industrial.

Para ampliar seu conhecimento sobre o assunto, recomendamos também o artigo Gestão de Indicadores Chave de Desempenho: o guia mais completo da internet!

Como melhorar o desempenho industrial?

Vimos que os indicadores de desempenho de uma indústria variam de acordo com o setor de atuação. Contudo, o que toda indústria tem em comum é sua preocupação com o desempenho financeiro. Por isso, é impossível falar no assunto sem lembrar que para definir os indicadores industriais é preciso que as metas a serem atingidas atendam ao planejamento estratégico e ao planejamento orçamentário.

Se lembrarmos que o orçamento empresarial é a tradução do planejamento estratégico em números fica mais fácil de entender que os indicadores industriais devem ser analisados com base também nas metas orçamentárias. Traduzindo: eles devem contribuir para que o orçamento seja mantido, o que garantirá o desempenho industrial.

Aliás, assim como os indicadores industriais, o orçamento empresarial também é um instrumento que deve ser usado por desde uma micro empresa até uma grande organização. O objetivo é também o mesmo dos indicadores: levar a empresa à melhoria contínua de seus resultados.

E caso você precise de uma mãozinha na implantação do orçamento empresarial, acompanhe nosso webinar que apresenta o passo a passo para implantação do Planejamento Financeiro e Acompanhamento Orçamentário:

Webinar Orçamento Empresarial na Prática

Via de regra, todas as indústrias, independente do porte, sabem que possuem o desafio de melhorar a eficiência do trabalho, aumentar a produtividade da equipe e reduzir os custos de produção para aumentar a lucratividade. Por exemplo, imagine que você tenha cruzado as informações extraídas dos indicadores industriais de capacidade instalada com o índice de inventário para venda.

Ao analisar os dados, chegou-se à conclusão de que existe uma ociosidade de máquinas, as quais, quando em operação, produzem mercadorias que estão estocadas e não estão sendo convertidas em dinheiro para a empresa. Em outras palavras: as máquinas estão dando gastos para o negócio, pois mesmo inoperantes precisam de manutenção e quando voltarem a entrar em operação produzirão produtos que não possuem demanda e acabam gerando despesas no estoque.

Com isso, é possível inferir que a empresa deve repensar seu portfólio de produtos, e/ou estratégias de marketing, e/ou, ainda, focar na produção dos produtos que estão girando no estoque. Assim, a organização aumenta a receita ao mesmo tempo em que reduz os custos.

Indicadores Industriais podem ainda apontar para a necessidade de melhorias estruturais em longo prazo. Desse modo, pode-se pensar em melhorar o desempenho industrial por meio da otimização da planta fabril, gerenciamento de estoque, estruturas de distribuição etc.

Concluindo

Um Indicador de Desempenho (KPI) é um valor quantitativo que possibilita a empresa medir o que está sendo executado conforme as metas planejadas. De um modo geral, organizações utilizam KPIs para conseguir avaliar o sucesso em atingir metas, por isso dizemos que os Indicadores de Desempenho demonstram como uma organização está efetivamente alcançando seus principais objetivos.

Quando falamos especificamente de indicadores industriais, vimos que eles podem variar de acordo com o setor de atuação da empresa. Mas se os indicadores de desempenho específicos de uma indústria variam, uma coisa é certa: toda organização busca excelência na gestão, logo, todo negócio precisa ser gerenciado com base em dados e informações precisas (aí é que entra a importância dos indicadores industriais).

Caso você queira saber mais sobre os KPIs, além do kit com e-book e planilha que citamos no início do artigo, recomendamos outros dois artigos:

Esperamos que este artigo tenha sido útil a você. Deixe um comentário contando o que achou e compartilhe conosco qualquer outro conhecimento que possa contribuir com o tema. Fique à vontade também para compartilhar este post com seus colegas.

Toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

Artigos Relacionados


Also published on Medium.

Cadastre-se no Treasy

Deixe seu comentário