Como a Treasy ajuda empresas a prever cenários e evitar prejuízos

Publicado dia 17 de junho de 2019

Sabrina tinha como sonho viajar para o exterior assim como tantos outros brasileiros. Soube, desde cedo, que não seria fácil, por isso começou a planejar com meses de antecedência. Ao montar seu plano de viagem decidiu quais cidades passaria, onde iria se hospedar e o quanto gastaria com alimentação e compras no geral.

Orgulhosa, Sabrina estava confiante que seu planejamento era a prova de balas; afinal, ela havia pensado em cada detalhe. Durante a viagem, no entanto, percebeu que fatores externos estavam afetando seu sonho. Um deles era a moeda: o Dólar sempre foi mais caro que o Real, mas por questões diplomáticas entre países, o Real estava perdendo valor nos últimos meses.

Isso não estava em seus planos. Ao fazer o câmbio, o dinheiro convertido veio muito menor do que o planejado.

Dessa forma Sabrina viu-se obrigada a encurtar seu orçamento. Em vez de almoçar fora todo dia como havia planejado, resolveu trocar os restaurantes da Quinta Avenida pelo fast-food mais próximo. Essa foi a maneira que encontrou para economizar e se adaptar ao novo cenário que surgiu de última hora.

O que Sabrina pode nos ensinar sobre previsão de cenários…

Mesmo planejando, Sabrina não pode imaginar as coisas que afetariam sua viagem. A moeda (apenas uma delas), foi o que mudou a rota do planejado. Ao ver todo seu plano sendo afetado, teve que adaptar-se à nova realidade e cortar gastos.

Mas caso Sabrina, ao criar seu planejamento, pudesse criar também cenários onde “previsse” que o Dólar subiria e, assim, criar um plano de ação? Ela, ao considerar essa possibilidade, guardaria um pouco mais de dinheiro apenas por precaução. Que, no fim, solucionaria o problema do cenário imprevisível que se formou em sua frente.

Essa mesma linha de raciocínio é aplicada quando falamos de previsão de cenários para empresas.

O que é prever cenários?

Não da maneira literal como o nome sugere, mas prever cenários representa as alternativas em que a empresa possa passar nos próximos meses ou anos. Ou seja, caso seu planejamento não se concretize: o que fazer? Ao prever cenários e avaliar as alternativas do que pode dar errado (ou certo), você pode tomar atitudes e planejar ações reparativas antes que tudo isso aconteça.

E como funciona na prática?

A previsão de cenários funciona assim: depois de todo o orçamento empresarial montado, chegou o momento de prever os cenários. Longe de ser um achismo, ao montar cenários você considera fatores externos (como mercado econômico e variações cambiais) e fatores internos (que, necessariamente, são a respeito a sua empresa).

No fim, não é magia. Mas sim uma estratégia de simulação e mapeamento de cenários onde consideramos as variáveis do mercado. Assim, criamos possibilidades de cenários e estratégias táticas e operacionais caso o que tenha sido previsto venha a se concretizar.

Exemplos de cenários que podem ser mapeados

  • Cenários econômicos

Nessa análise de cenário é considerada as variáveis que podem afetar a empresa economicamente. Independente do fator, o cenário poderá prever o quanto será necessário para contornar o problema e continuar a lucrar.

  • Cenários orçamentários

No planejamento orçamentário é ditado como os recursos financeiros serão utilizados. Dessa forma, este cenário irá avaliar as variáveis que podem comprometer o planejado e, caso necessário, em qual momento será preciso investir em uma revisão orçamentária.

  • Cenários financeiros

Em sintonia ao orçamento, os cenários financeiros consideram alteração na verba existente da empresa. Ou seja, se houver um problema no fluxo de caixa e as entradas diminuírem: o que fazer?

  • Cenários estratégicos

Depois do planejamento estratégico empresarial criado, quais as variáveis podem afetar o planejado e mudar a rota da empresa? E se isso acontecer, quais ações devemos tomar?

Como a Treasy trabalha com Previsão de Cenários Orçamentários

A Treasy é especialista em Planejamento e Controladoria, por isso nos envolvemos diretamente com simulações de cenários orçamentários. Ao lidar com diversos cenários de diversas empresa e modelos de negócio diferentes, desenvolvemos uma expertise no assunto. E é com ela que iremos te contar como a Treasy cria as simulações de cenários para nossos clientes.

Primeiro passo: premissas orçamentárias

Premissas orçamentárias são as variáveis que podem, de alguma forma, afetar o seu planejamento orçamentário. Essas premissas podem ter relação com quantidade de vendas, contratação de novos funcionários ou a redução dos custos.

Em outras palavras, premissas orçamentárias são variáveis que podem oscilar com o tempo, dependendo de fatores internos (como performance do time) ou fatores externos (economia). Dessa forma, encontramos em nossos clientes suas premissas mais importantes e criamos cenários com base nelas.

Confira algumas possibilidades de premissas orçamentárias:

Segundo passo: planejamento orçamentário

Antes de colocarmos a mão na massa e criar cenários, precisamos elaborar o planejamento orçamentário. Ao lado do cliente, auxiliamos no levantamento de suas premissas orçamentárias e qual será sua meta mais importante. Depois, atuamos como um facilitador no mapeamento das ações que devem ser realizadas para alcançar essa meta.

É a partir desse planejamento base que, após, criamos as simulações de cenários mais prováveis. Portanto, encontramos as possibilidades de fatores internos e externos que possam interferir no desempenho do negócio, tanto de maneira negativa quanto positiva. Assim, criamos, ao lado do cliente, planos de ações para caso um dos cenários venha acontecer.

Tipos mais comuns de cenários orçamentários

Esses três tipos de cenários a seguir são os mais comuns. Uma empresa com um gestão de resultado no “estado de arte” (em seu ápice), por exemplo, não toma nenhuma decisão sem antes simular os possíveis cenários.

  • Cenário otimista

Com base no planejamento orçamentário, crie a versão otimista dele. E se tudo desse certo e mais um pouco? A partir daí, crie estratégias para aproveitar as oportunidades positivas que foram dadas.

  • Cenário realista

Esse cenário nada mais é do que sua base. Dele, esperamos que tudo ocorra como planejado.

  • Cenários pessimista

Caso sua empresa seja afetada por questões internas ou externas, o cenário pessimista deve englobar esses fatores. A partir dele você irá planejar ações para reverter a situação ou conter as perdas.

Alguns exemplos de situações que podem ser incluídas nos cenários orçamentários, tanto o otimista quanto pessimista:

  • Aumento ou diminuição das vendas;
  • Descontinuação de um produto;
  • Corte de custos;
  • Análise de Investimento na empresa;
  • Desvalorização da moeda;
  • Abertura de uma filial ou nova planta;
  • Criação de um novo time x terceirização.

Exemplo de Simulação de Cenário bem sucedida

A Agemed prioriza muito o planejamento orçamentário. Não é por menos que nenhuma decisão estratégica é tomada sem antes criarem uma simulação de cenários. Tanto é que, ao planejaram a criação de um novo hospital, a Agemed não hesitou em simular um cenário dentro da plataforma da Treasy para saber dos riscos que envolviam.

A Agemed pôde, assim, entender as variáveis que circundam a construção de um novo hospital e quais planos de ação, caso alguma variável houvesse de acontecer, deveriam ser tomados para evitar maiores riscos.

Com a plataforma a Agemed, além de montar todo o seu planejamento orçamentário, reduziu drasticamente o tempo investido. Antes, revisões e simulações levavam em torno de 1 mês; com a plataforma, o tempo foi reduzido para 2 dias. Tudo isso reduzindo erros e retrabalhos desnecessários.

Para ler mais sobre como a Agemed otimizou em cerca de 90% sua gestão orçamentária com o Treasy, acesse o estudo de caso.

Por conta própria: Modelo para Análise e Simulação de Cenários Financeiros

Agora que você já possui a teoria, chegou o momento da prática. Criamos um Modelo para Análise e Simulações de Cenários Financeiros em planilha onde você pode criar cenários econômico-financeiro para seu negócio. No modelo está descrito todas as funcionalidades da planilha e como estruturá-la. Para acessá-la clique no banner logo abaixo.

Concluindo

Simular cenários é uma estratégia importante para qualquer empresa que deseja antecipar problemas e identificar com antecedência as oportunidades. Além do mais, é uma boa maneira de reforçar a tomada de decisão com informações coerentes e ações planejadas.

Nós aqui da Treasy entendemos que não só as simulações de cenário, mas como também a Controladoria, são importantes para todas as empresas independente do tamanho. Por isso desenvolvemos um serviço que ajuda empresas a planejar seu orçamento e a adquirir maior previsibilidade financeira.

Você pode acessar aqui para saber mais e entrar em contato para bater um papo com um especialista.

Deixe um comentário

Você precisa estar logado para postar um comentário. Clique aqui para fazer o login