Jogos empresariais: como treinar equipes para lidar com o imprevisível

Publicado dia 29 de outubro de 2018

jogos empresariais

A estratégia é a base do sucesso para a administração de qualquer negócio. Sem um Planejamento Estratégico, com metas claras, seria como se gestores fossem pilotos sem plano de voo definido e sem um destino para focarem. Nesse caso, seria como entrar em um avião que ficasse planando até que acabasse o combustível. Cenário desastroso, não é mesmo?

A falta de um plano estratégico bem elaborado, executado e monitorado impede que decisões sejam tomadas com precisão. E tem mais: como o Planejamento Orçamentário é a tradução do Planejamento Estratégico em números, toda empresa que queira um futuro de sucesso precisa estar com os dois planos muito bem alinhados.

Até aí, tudo bem. A questão é que no dia a dia, colocar a mão na massa e fazer a estratégia sair do papel não é tão simples assim. Não é qualquer pessoa que nasceu pronta para liderar ou que domina a arte de avaliar riscos nos diferentes cenários que possam surgir.

Por exemplo, sua empresa pode contar com gestores muito bons tecnicamente, mas que precisam desenvolver o lado mais estratégico de ser. Nesse caso, uma solução é ir para o mercado em busca de treinamentos. Outra seria trabalhar com Jogos Empresariais, que funcionam como um simulador de gestão empresarial. É sobre Jogos Cooperativos que falaremos neste artigo.

O que são Jogos Empresariais?

Também chamados de Jogos de Simulação, Jogos Cooperativos ou Jogo de Mercado, os Jogos Empresariais simulam diferentes cenários de negócios da vida real. Neles, gestores têm uma experiência vivencial dos desafios que podem surgir em áreas como produção, finanças, marketing e recursos humanos de uma empresa fictícia. O objetivo é que os participantes desenvolvam habilidades técnicas, gerenciais e comportamentais a fim de estarem preparados para tomarem decisões em diferentes cenários.

Os Jogos Empresariais seguem a linha de experimentos realizados na década de 1950 pelo exército dos EUA para treinar seus soldados. Já nos anos 60, diferentes universidades incorporaram Jogos de Mercado em seus departamentos de economia e negócios. Na época, os jogos de tabuleiro e as atividades experimentais eram utilizadas para ensinar os alunos.

Posteriormente, os softwares acabaram assumindo o lugar dos tabuleiros, o que ajudou a difundir essa prática. E, hoje, instituições de ensino como Harvard ou corporações como a Coca-Cola também utilizam os Jogos de Simulação.

Vantagens dos Jogos Empresariais

jogos coperativosQuando falamos em jogos, é normal termos uma espécie de preconceito, pois em um primeiro momento os associamos com brincadeiras para passar o tempo. Todavia, evidências científicas confirmam que o uso de jogos e simuladores melhora o processo de aprendizagem, especialmente de adultos.

Para se ter uma ideia, aqui no Brasil corporações como o Grupo Tigre utilizam o método para simulação gerencial, o que dá um certo respaldo para os Jogos de Simulação.

Dentre os benefícios, destacamos:

  • Mão na massa: o segredo do sucesso dos Jogos de Mercado  está na capacidade de representar problemas da vida real e permitir a prática direta de conhecimento e habilidades por meio de simuladores. Os participantes mergulham nas mesmas questões corporativas que os executivos de empresas enfrentam regularmente. A diferença é que, ao invés de colocarem a organização em risco com uma tomada de decisão equivocada, no ambiente dos jogos o cenário é totalmente seguro (ou seja, sem riscos econômicos).
  • Aprendizagem livre de risco: um dos fundamentos dos Jogos Empresariais é a aceitação de fracassos e a capacidade de extrair aprendizados deles. Assim, antes de correrem o risco de um empreendimento mal executado na vida real, o treinamento e desenvolvimento de executivos acontece em um ambiente de aprendizado simulado sem riscos. Os participantes são incentivados a experimentar estratégias diferentes, observar os resultados, monitorar flutuações de mercado e tomar decisões.
  • Interação: ok, mas não seria mais fácil se ao invés de Jogos Empresariais os executivos participassem de cursos? Na verdade, um método não elimina o outro, mas os jogos permitem a aprendizagem interativa, na qual há um maior engajamento e participação dos alunos. Em comparação com aulas em sala de aula ou online, os Jogos Cooperativos reforçam a participação direta e o envolvimento emocional dos participantes.
  • Redução de custos: ao contrário das aulas em salas tradicionais de ensino, os Jogos Empresariais podem ser implementados com rapidez e segurança em qualquer lugar. Muitos dos melhores Jogos de Mercado atualmente disponíveis exigem apenas que os alunos tenham smartphones e uma conexão com a Internet.
  • Dinamismo: os Jogos Empresariais são flexíveis e adaptáveis ao contexto da empresa. Assim, eles simularão ambientes os mais próximos possíveis das tendências socioeconômicas e dos cenários da organização.

Existem diferentes tipos de Jogos Empresariais, como veremos a seguir.

Tipos e exemplos de jogos para empresas

Dentre os mais comuns, destacamos:

  • Jogos comportamentais: focam em habilidades de comportamento e são utilizados para desenvolvimento pessoal. Trabalham com atributos como: relacionamentos em grupos, confiança, flexibilidade, cooperação etc.
  • Jogos funcionais: focam nas áreas de RH, produção, contabilidade, marketing e operações.
  • Jogos de mercado: reproduzem situações voltadas ao dia a dia do mercado, como relação entre empresas e fornecedores, empresas e clientes etc.
  • Jogos de processo: desenvolvem habilidades técnicas. Simulam processos como: gestão de estoques, finanças, negociações etc..
  • Jogos sistêmicos: abrangem a empresa como um todo e incluem tomadas de decisão e a integração dos principais setores organizacionais. São os chamados simuladores de gestão empresarial e tendem a ser mais desafiadores.

Aqui no Brasil, temos algumas empresas que desenvolvem ou licenciam jogos para simulação gerencial. Uma delas é a OGC, que possui diferentes modalidades de simuladores. A Simulare licencia e presta serviços em soluções com o uso de simuladores online.

Ou seja, percebemos que os Jogos Empresariais misturam elementos de cooperação, competição e tomada de decisão. Portanto, como vimos, buscam colocar os participantes em um cenário realista que eles encontrarão em suas vidas profissionais.

Jogos Empresariais e a Simulação de Cenários

Jogos de mercadoOs Jogos Empresariais permitem aos participantes lidarem com os diferentes cenários. Por isso podem ser extremamente importantes para a área financeira, uma vez que ajudam a desenvolver habilidades para tomadas de decisão focadas no Planejamento Financeiro e Estratégico.

Basicamente, os jogos trabalham com a simulação de cenários e colocam os participantes em posições estratégicas. Cada decisão tem uma consequência nos resultados econômico-financeiros obtidos e, assim, os jogadores passam a entender os riscos de traçar metas ou arriscar palpites apenas baseando-se em achismos.

Projetar e analisar cenários é fundamental para qualquer empresa, pois ajuda a analisar o contexto (interno e externo) no qual a organização está inserida e a identificar fatores futuros que são passíveis de ocorrer. Perceba que a Análise de Cenários elimina a subjetividade e dá muito mais respaldo às tomadas de decisões.

Cenários podem ser projetados para diferentes vertentes. Entre as diversas possibilidades, podemos destacar os:

  • Cenários Estratégicos: simulações comparando os diversos caminhos que a organização poderia tomar;
  • Cenários Orçamentários: projeções considerando várias alternativas para o uso dos recursos financeiros da empresa;
  • Cenários Econômicos: análise das alterações nas variáveis que impactam os resultados econômicos da empresa (Demonstrativo de Resultados de Exercício);
  • Cenários Financeiros: simulam alterações nas variáveis que impactam as disponibilidades financeiras da organização (Fluxo de Caixa);
  • Cenários Operacionais: projeções e simulações considerando as mais diversas alternativas de uso da capacidade produtiva da companhia.

Portanto, podemos afirmar que os Jogos Empresariais trabalham com esse contexto de simulação de cenários. Assim como os jogos dão aos participantes a oportunidade de colocar a mão na massa, aqui na Treasy nós sempre procuramos direcionar você a fazer o mesmo.

Por isso, antes de encerrar, deixamos a dica uma Planilha de Simulação de Cenários, que você poderá utilizar para aplicar na vida real o que os Jogos Empresariais ensinam. Ela trabalha com três cenários: otimista, pessimista e realista.

  • No Cenário Otimista a ideia central é prever um ambiente extremamente favorável para a organização, em que todas as metas de Faturamento sejam batidas, o menor Custo de Produção seja alcançado, as Despesas Operacionais fiquem abaixo dos limites estabelecidos e assim por diante.
  • No Cenário Pessimista acontece o oposto, ou seja, deve-se prever as piores situações de Receita, Custos, Despesas e Investimentos para a companhia.
  • Já o Cenário Realista é o mais pé no chão.

Para baixar a planilha, basta clicar na imagem abaixo:Modelo para Análise e Simulação de Cenários Financeiros

Concluindo

O Jogos Empresariais treinam os participantes a ter uma visão voltada para uma cultura de dados, dando a eles a capacidade de tomadas de decisão mais precisas. Em termos financeiros, isso é essencial, pois dá à empresa a previsibilidade financeira que ela precisa.  

Para explicar a você um pouco mais sobre isso, gravamos um webinar que recomendamos fortemente. Ele é voltado para todo gestor, diretor ou empreendedor que quer ter previsibilidade financeira, especialmente aqueles que ainda não sabem como fazer o Orçamento Empresarial, o qual tem uma etapa envolvendo a Análise de Cenários. Para assistir ao webinar Conquiste previsibilidade financeira para sua empresa: tenha um Controller, clique no banner abaixo:

Webinar Previsiblidade Financeira - Tenha um Controller

Esperamos que este artigo tenha sido útil a você. Deixe um comentário contando o que achou e compartilhe conosco qualquer outro conhecimento que possa contribuir com o tema. Fique à vontade também para compartilhar este post com seus colegas.

Toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

Talvez você também queira ler um destes:


Também publicado em Medium.

Deixe um comentário

Você precisa estar logado para postar um comentário. Clique aqui para fazer o login