A influente jornalista Miriam Leitão, seus livros e a ditadura. Um pouco sobre uma das mais reconhecidas comentaristas econômicas do país

Publicado dia 17 de abril de 2017

Seja o fluxo de caixa da Petrobrás, a Gestão Orçamentária no Palácio do Planalto, o planejamento estratégico dos Estados ou as entrevistas com políticos. A verdade é que não importa o contexto, você vai concordar que quando falamos da jornalista Miriam Leitão estamos falando em um dos nomes que buscamos quando queremos saber sobre economia e negócios.

Jornalista Miriam LeitãoConsiderada a jornalista mais premiada do Brasil, as análises de Miriam Leitão têm tudo a ver com a área de Planejamento e Controladoria, a qual é responsável, dentre outras coisas, pelo processo contínuo de geração de informações que dão suporte à diretoria para as tomadas de decisão.

Aliás, ao mencionar as tomada de decisão temos a certeza de que muitos CFOs e CEOs acompanham de perto os comentários de Miriam Leitão. Isso porque são as análises dela que ajudam na perspectiva que gestores precisam a fim de colocar em prática o planejamento estratégico de suas empresas.

Já que ela está tão presente na vida de quem está interessado pelos rumos do país que direcionam a economia empresarial, resolvemos fazer uma pesquisa e conhecer um pouco melhor sobre Miriam Leitão, uma das jornalistas mais influentes do Brasil.

Quem é Miriam Leitão?

“Minha fama é incomodar mesmo”. Esse foi o título de uma matéria divulgada pelo Jornal Folha de São Paulo, em 2002. A frase, de acordo com o veículo, foi pronunciada por Miriam Azevedo de Almeida Leitão (ou, como nós a conhecemos, Miriam Leitão).

Nascida em 1953 na cidade de Caratinga, Minas Gerais, Miriam é formada em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB). Hoje é conhecida – e reconhecida – como comentarista econômica, sendo referência nos campos da economia e dos negócios.

Miriam Leitão O GloboSua trajetória profissional passou por Brasília, como repórter de Assuntos Diplomáticos para a Gazeta Mercantil; São Paulo, na editoria Brasil da revista Veja, e repórter e entrevistadora da Abril Vídeo; e Rio de Janeiro, como repórter e editora de economia no Jornal do Brasil.

Desde 1991 Miriam Leitão trabalha em diversas mídias do Grupo O Globo, tendo um programa de entrevistas no GloboNews e atuando como comentarista do jornal televisivo Bom dia Brasil e da rádio CBN. Além disso, é colunista em O Globo.

A vida de Miriam Leitão daria um livro dentre tantos que já foram escritos por ela (como veremos adiante). Além de suas entrevistas com nomes como Abílio Diniz e Armínio Fraga, de suas análises econômicas e comentários, a jornalista tem um período em sua história que com certeza preferia esquecer.

Miriam Leitão e a tortura na ditadura

O ano era 1972 e Miriam Leitão, juntamente com seu ex-marido Marcelo Netto, integrava o PCdoB de Vitória, Espírito Santo. Quando estavam indo à praia, ambos foram presos por militares e levados ao 38º Batalhão de Infantaria do Exército.

Lá, sofreram sessões de tortura e Miriam, na época com 19 anos e grávida de seu primeiro filho – o jornalista Vladimir Netto -, levou tapas, chutes, golpes e teve que, inclusive, ficar nua na frente de 10 soldados e três agentes da repressão.

Quarenta e dois anos foi o tempo que Miriam Leitão conseguiu deixar essa história silenciada fora do seu ambiente familiar. Foi seu filho, o também jornalista Matheus Leitão Netto, nascido 5 anos após as torturas, que conduziu uma pesquisa de mais de uma década para encontrar o homem que entregou seus pais aos militares.

Assim, toda a experiência de Miriam e Marcelo Netto vieram à tona e hoje é de conhecimento geral. Caso você tenha interesse em saber mais, sugerimos a leitura do depoimento de Miriam Leitão na reportagem do Jornal O Globo.

Premiações de Miriam Leitão

Bom, depois de uma história pesada, vamos falar de coisas boas. Uma das jornalistas mais admiradas pelo público e por seus pares, Miriam Leitão é também uma das mais premiadas do Brasil. Tanto é que para falar do tema tivemos que criar um tópico especial. Então, vamos começar:

Em 2003, Miriam conquistou dois prêmios: Jornalismo para Tolerância, organizado pela Federação Internacional de Jornalistas e o Orilaxé, do Grupo AfroReggae. Em 2004 recebeu o Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo Econômico e em 2005 o Camélia da Liberdade, do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas.

Também em 2005 foi agraciada com o Prêmio Maria Moors Cabot, da Escola de Jornalismo da Universidade de Columbia (EUA). O feito teve um gosto ainda maior pois fez de Miriam Leitão a primeira jornalista brasileira a receber o prêmio. As premiações, claro, não pararam por aí.

Miriam Leitão PremiaçõesConcedido pela Ordem dos Economistas do Brasil veio o prêmio Jornalismo Econômico 2007. Em 2012 ganhou o Prêmio de Jornalismo Econômico Ibero-Americano. No ano de 2013 conquistou seu oitavo Troféu Mulher Imprensa – sexto na categoria Comentarista/Colunista de TV. A premiação deu a Miriam Leitão o título de jornalista mais premiada da história do concurso.

No mesmo ano, em 2013, juntamente com o não menos renomado fotógrafo Sebastião Salgado, recebeu o Prêmio Esso de Informação Científica, Tecnológica ou Ambiental, pela reportagem Paraíso Sitiado, publicada em O Globo. No ano seguinte, em 2014, recebeu o Prêmio Personalidade da Comunicação.

Somam-se à lista de premiações os Comunique-se 2012/2013/2014, na categoria Jornalista de Economia/Mídia Impressa, e em 2016 mais dois prêmios nas categorias Colunista/Opinião e Economia/Mídia Falada. Toda essa enxurrada de premiações colocou Miriam Leitão na Galeria dos Mestres do Jornalismo.

E você acha que isso já é o suficiente? Em 2016 a comentarista econômica alcançou o topo dos +Premiados Jornalistas Brasileiros da História. Aliás, se você der uma olhada no Top 10 dos +Admirados Jornalistas Brasileiros de 2014 e 2015 quem encontrará? Bingo! Além disso, em 2016 ganhou o Top 1 e +Admirada Colunista/Comentarista entre os +Admirados da Imprensa de Economia, Negócios e Finanças do Brasil.

Ok, vamos parar por aqui porque o resto dessa história de premiações está nas cenas dos próximos capítulos – ou melhor, no próximo tópico.

Miriam Leitão e seus livros: vida na literatura

Como se não bastasse uma carreira premiada e de sucesso como jornalista, Miriam Leitão entrou para a vida literária. Na lista de livros de sua autoria estão:

Saga Brasileira Miriam Leitão

  • 2010 – Convém Sonhar
  • 2011 – Saga Brasileira: A longa luta de um povo por sua moeda
  • 2013 – A Perigosa Vida dos Passarinhos Pequenos
  • 2014 – Tempos Extremos
  • 2014 – A Menina de Nome Enfeitado
  • 2015 – Flávia e o Bolo de Chocolate
  • 2015 – História do Futuro: O horizonte do Brasil no século XXI
  • 2016 – O Estranho Caso do Sono Perdido
  • 2017 – A Verdade É Teimosa. Diários da Crise que Adiou o Futuro

Da lista é importante destacar que, em 2002, o “Saga Brasileira” foi premiado com o Jabuti de “Livro Reportagem” e o Jabuti de “Livro do Ano de Não Ficção”. E se você for um bom observador, deve ter reparado que na listagem de obras de Miriam alguns títulos fogem um pouco da esfera econômica. Isso porque a jornalista também tem uma carreira na literatura infantil.

E se estamos falando de Miriam Leitão, podemos esperar coisa boa. Seu primeiro livro para crianças, o “A Perigosa Vida dos Passarinhos Pequenos”, rendeu a ela o Prêmio FNLIJ 2014, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, na categoria Escritor Revelação. Sobre a obra, aliás, em 2014 a mesma ganhou da Fundação Nacional do Livro Infantil o selo de “Altamente Recomendável”.

Além de livros de ficção para as crianças, Miriam Leitão tem em sua lista uma obra voltada aos adultos, também na categoria de ficção. Trata-se de Tempos Extremos, no qual a jornalista conta a história por trás de uma velha fazenda perdida entre as serras de Minas Gerais.

Juntamente com Ciro Gomes, Miriam participou da edição de “No País dos Conflitos” e do estudo “Produtividade no Brasil: A chave do desenvolvimento acelerado” com diversos autores. Este último foi produzido e organizado pela consultoria McKinsey & Company.

Miriam Leitão também participou do documentário Economia Brasileira: A história contada por quem a fez, dirigido por Louise Sottomaior.

Livro: A Verdade É Teimosa. Diários da Crise que Adiou o Futuro

Livro A Verdade é Teimosa Miriam LeitãoNesta obra mais recente (publicada em fevereiro de 2017) Miriam Leitão divulga 118 textos de 2010 até novembro e 2016. Neles, a comentarista econômica faz uma análise dos antecedentes que levaram o Brasil aos momentos mais agudos da crise em si.

Por esse motivo, o livro “A Verdade É Teimosa. Diários da Crise que Adiou o Futuro” pode ser visto como um diário da crise econômica no Brasil.

Bom, e se conforme o título do livro de Miriam Leitão existe teimosia na verdade, na área de planejamento e controladoria a verdade de uma empresa está em seu DRE, na projeção do fluxo de caixa e nos mais variados indicadores de desempenho para gestão. Concorda?

Aliás, as informações de Miriam são base para um bom Processo de Planejamento Orçamentário. Através dele é possível estabelecer, de maneira prática e precisa, como se espera que transcorram os negócios da empresa, proporcionando uma visão clara da situação futura desejada.

Pensando nisso, elaboramos um guia que traz de forma prática e objetiva como elaborar um Orçamento Empresarial para sua empresa:E-books-Guia-prático-do-Orçamento-Empresarial-Banner

Neste e-book você terá informações sobre introdução ao orçamento empresarial, elaboração do planejamento orçamentário, consolidação dos resultados (elaboração do DRE Projetado), análise de indicadores indispensáveis à gestão, simulação de cenários alternativos e acompanhamento, controle orçamentário, entre outras.

Concluindo

Análises financeiras e indicadores de desempenho são palavras muito conhecidas pelos gerentes de controladoria. Além de terem suas ferramentas de gestão, sabemos que eles também estão sempre de olho nas análises econômicas e financeiras do mercado.

Isso porque profissionais da área sabem dos riscos que uma empresa sofre com as influências externas e, com toda certeza, não querem ser pegos de surpresa. Por isso, além de fazerem uso de planilhas e softwares para planejamento e controladoria, não tem como controladores, analistas financeiros e CFOs ficarem alheios ao que acontece fora de suas empresas.

Assim, trilhamos o caminho até Miriam Leitão, essa influente jornalista e comentarista brasileira. Como vimos, sua história daria um bom livro biográfico (quem sabe isso não esteja nos planos dela?). Mas o que realmente importa para nós é sabermos que todos os dias Miriam compartilha seu conhecimento, dá seu ponto de vista e apresenta análises que são essenciais a empresários, diretores e gestores.

Falando em compartilhamento de conhecimento, se você é leitor do nosso blog sabe que aqui na Treasy damos um valor imenso a toda essa troca de informações. Então, além dos nossos artigos semanais, queremos convidá-lo a conhecer os diversos materiais gratuitos que disponibilizamos para download. Temos uma área onde é possível aliar o teórico com a mão na massa:

Materiais de Gestão Gratuitos

E se nossa intenção é fazê-lo inspirar-se em nossos artigos e colocar a mão na massa, esperamos que conhecer um pouco mais sobre a Miriam Leitão tenha dado a você aquela inspiração extra para continuar exercendo suas atividades com competência e seriedade.

Lembre-se que a História do Futuro de sua empresa depende dos controles que você faz hoje. Então, se você gostou desse artigo não esquece de compartilhar com seus colegas. Aproveitando que está aqui, deixe um comentário contando pra gente o que achou!


Também publicado em Medium.

Home Fóruns A influente jornalista Miriam Leitão, seus livros e a ditadura. Um pouco sobre uma das mais reconhecidas comentaristas econômicas do país

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Renata Freitas de Camargo 2 anos, 8 meses atrás.

A influente jornalista Miriam Leitão, seus livros e a ditadura. Um pouco sobre uma das mais reconhecidas comentaristas econômicas do país

Você deve fazer login para responder a este tópico.