Menu

Ponto de Equilíbrio Econômico – O que é, como calcular e sua importância na gestão

Publicado dia 26 de Abril de 2014

Nas ultimas semanas falamos aqui sobre a margem de contribuição e até mesmo disponibilizamos uma planilha gratuita para seu cálculo. E no artigo de hoje, vamos falar do próximo passo que acaba acontecendo naturalmente: determinar o Ponto de Equilíbrio Econômico de sua empresa.

Apesar do nome pomposo, o Ponto de Equilíbrio Econômico é um índice muito simples e fácil de calcular, que informa ao empresário o faturamento mínimo necessário para cobrir os custos (fixos e variáveis).

 

ponto de equilíbrio econômico

A busca pela superação do Ponto de Equilíbrio Econômico é a preocupação de todo empresário.

No Ponto de Equilíbrio, também chamado de Break-Even Point, Ponto de Ruptura ou ainda Ponto Crítico, o lucro da empresa é zero, ou seja, é o ponto em que os produtos vendidos pagam todos os custos e despesas (fixas e variáveis), mas ainda não sobra nada para o empresário e seus sócios. Mas a partir deste ponto, os novos produtos vendidos (desde que com margem de contribuição positiva) passarão a gerar lucro para empresa.

Mesmo sendo um indicador muito simples e fácil de calcular, esta é uma informação vital para a análise de viabilidade de um empreendimento ou da adequação da empresa em relação ao mercado.

[/fusion_builder_column][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”]

ponto de equilíbrio econômico

Exemplificação gráfica do cálculo do Ponto de Equilíbrio Econômico

Cálculo do Ponto de Equilíbrio Econômico

Para calcular o Ponto de Equilíbrio Econômico, basta aplicar a seguinte fórmula:

Ponto de Equilíbrio Econômico = Custos e Despesas Fixas / Índice da Margem de Contribuição

Portanto, antes de obter o Ponto de Equilíbrio será necessário calcular:

  • O valor total dos custos e despesas fixas mensais.
  • O índice da margem de contribuição.

Se você precisar de mais informações para entender o que são os custos e despesas fixas e como calculá-los, poderá obter neste artigo.

E para calcular o índice da margem de contribuição, você poderá conferir neste artigo, ou então utilizar a planilha gratuita que disponibilizamos para download aqui nesta página, ou clicando no botão abaixo.

Modelo para Cálculo de Margem de Contribuição, Ponto de Equilíbrio Econômico e Lucratividade

Exemplo

Para exemplificar, imagine que sua empresa planeja vender 1.000 unidades de um determinado produto, a R$ 50 cada unidade. Para produzir cada unidade deste produto, sua empresa tem um custo de R$ 20 e mais R$ 15 de despesas variáveis por unidade. Além disto, há um custo fixo na ordem de R$ 6.000 mensais.

Colocando isto em uma planilha teríamos a seguinte tabela:

 

ponto de equilíbrio econômico

Cálculo do Ponto de Equilíbrio

Por meio da tabela acima, observamos que nosso Índice da Margem de Contribuição (30% / 100) e o total dos Custos e Despesas Fixas (6.000). Agora é só aplicar a fórmula:

Ponto de Equilíbrio = 6.000 / 0,3

Ponto de Equilíbrio = R$ 20.000 (ou 400 unidades).

Ou seja, a empresa precisará vender 400 unidades de seu produto, faturando R$ 20.000 para chegar ao Ponto de Equilíbrio e pagar todos seus custos e despesas. A partir deste ponto, cada produto que for vendido contribuirá para o acumulo de lucros.

Você pode baixar gratuitamente a planilha que utilizamos para o exemplo anterior clicando na imagem abaixo:

Observações Importantes sobre o Ponto de Equilíbrio Econômico!

O ponto de equilíbrio mostra a partir de quantas unidades vendidas a empresa passa a ser lucrativa, portanto a conclusão mais lógica e comum é “quanto mais vender, melhor”. Isto não deixa de ser verdade, porém, vale lembrar que a partir de certos volumes de vendas são acionados “gatilhos” máximos do que pode ser feito com a estrutura de custos fixos existentes.

Ou seja, é preciso avaliar a capacidade máxima produtiva de sua empresa, pois em alguns casos, para vender mais é preciso realizar investimentos ou ampliar a estrutura, elevando os custos e as despesas fixas (contratando mais pessoas, aumentando a área ocupada pela empresa, etc.).

Portanto é necessário conhecer o ponto máximo de otimização possível com a estrutura atual e cada vez que houver uma necessidade de ampliação da estrutura de gastos fixos, o ponto de equilíbrio econômico deve ser recalculado.

E como você já sabe toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico e financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se (aqui, logo abaixo) para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

E se as dicas foram úteis para você e sua empresa, deixe um comentário e compartilhe utilizando os botões das redes sociais que ficam aqui logo abaixo.

Talvez você também queira ler um destes:


Also published on Medium.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *