Menu

O que é Receita Bruta e Receita Líquida? Veja aqui a importância das receitas operacionais para o seu negócio

Publicado dia 15 de fevereiro de 2018

Não nos cansamos de falar que o planejamento orçamentário é a ferramenta essencial para empresas que querem crescer e prosperar. Isso significa que toda organização que visa o crescimento sustentável deve planejar as Receitas, Custos, Despesas e Investimos estimados para os próximos meses ou anos à frente.

Tão importante quanto planejar é ficar de olho no quadro financeiro do seu negócio, não apenas para manter a relação entre previsto e realizado em equilíbrio, mas para encontrar maneiras de manter as despesas sob controle.

Existem várias ferramentas para este fim, uma delas é o Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE). Com ele você consegue ter algumas informações bastante úteis, como a Receita Bruta e a Receita Líquida da sua empresa. Cada uma dessas receitas operacionais apresenta informações específicas e ambas são importantes para seu negócio. Mas, você sabe diferenciar a Receita Bruta da Receita Líquida?

Em caso negativo, não tem problema. Como estamos aqui para ajudar, nosso convite é que você continue conosco e aprenda mais sobre as receitas operacionais.

O que é Receita Bruta?

O termo Receita Bruta refere-se ao valor da venda de produtos e mercadorias ou da prestação de serviços durante um determinado período contábil. Trata-se do faturamento de uma organização, portanto, a receita bruta é importante porque mostra o quanto de dinheiro está entrando no negócio. Ela permite às empresas determinar a quantidade de receita conseguida com base na quantidade de mercadorias vendidas ou no número de serviços fornecidos.

Importante destacar que para fins de obter a Receita Bruta, todos os impostos recuperáveis – Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), quando for o caso – devem ser excluídos do seu valor.

Importância da Receita Bruta

Receita Bruta

A informação extraída da Receita Bruta é extremamente importante, pois serve como indicativo se a empresa está tendo lucro ou prejuízo. Por consequência, com ela é possível avaliar se os esforços de venda estão dando bons frutos para a empresa, ou se é necessário mudar algumas estratégias.

Com a Receita Bruta é possível melhor preparar a empresa para as questões de sazonalidade, já que ela traz informações relativas às vendas. É importante também para o Planejamento de Vendas, além de ser essencial para a empresa se programar para compra de matéria-prima.

Adicionalmente, ela desempenha um papel extremamente relevante no planejamento de contratações, pois com a Receita Bruta é possível saber os períodos que as vendas aumentam e que a produção precisa acelerar.

A importância da Receita Bruta não para por aí. Conhecê-la é essencial para saber a quantidade mínima de produtos ou serviços que seu negócio precisa vender para cobrir custos e despesas fixas e variáveis, sendo que:

  • Custos são os desembolsos que são atribuídos ao produto final, como por exemplo a matéria-prima;
  • Despesas são de caráter geral, de difícil vinculação aos produtos obtidos como por exemplo os gastos com material de limpeza;
  • Custos ou Despesas Fixas não variam com o volume (produzido ou vendido);
  • Custos ou Despesas Variáveis variam em função do volume (produzido ou vendido).

Caso você queira saber mais sobre custos e despesas, recomendamos o artigo Gestão de Custos e Despesas: 19 dicas para ganhar eficiência operacional com a Redução de Custos e Despesas!

Como consigo ver a Receita Bruta da minha empresa?

Ainda para você entender melhor sobre Receita Bruta, trata-se do primeiro item que aparece no Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), conforme imagem abaixo:

DRE-receita-liquida

É na linha de Receita de Vendas que é possível ver toda a receita gerada pela venda de produtos, venda de mercadorias, prestação de serviço ou recebimento de royalties. Em Como realizar a Previsão de Vendas e Projeção de Faturamento de sua empresa você pode encontrar detalhadamente como compor esta linha, incluindo uma análise rica do mix de produtos e canais de distribuição.

Especialmente para você, que está começando a estruturar a Gestão Econômico-Financeira de sua empresa, disponibilizamos uma planilha com o Modelo de DRE para download gratuito. Basta clicar na imagem abaixo:

Planilha Modelo de Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE)

Para entender como os números da Receita Bruta vão parar no DRE, veremos como funciona o cálculo da receita bruta.

Como calcular a Receita Bruta?

A maior parte do dinheiro que entra em um negócio vem com a venda de produtos e serviços. Imagine que você tenha uma loja de calçados. Mensalmente, sua loja vende 150 pares de sapatos por um valor de  R$ 160,00 o par. Sua receita bruta seria de:

Receita Bruta = 150 pares x R$ 160 cada

Receita Bruta =  R$ 24.000,00  

Lembra que comentamos que a Receita Operacional Bruta aparece na primeira linha do DRE? Pois bem, nela estão contidos os resultados dos cálculos (como no exemplo acima), referentes a:

  • Vendas de Produtos
  • Prestação de Serviços

Receita Operacional BrutaComo você pode ver, o entendimento e a mecânica do cálculo de Receita Bruta são simples, mas é preciso prestar atenção em um fator em especial. Olhando nosso exemplo, em um primeiro momento R$ 24.000,00 mensais pode ser um valor bom para um negócio pequeno, contudo, existem deduções que devem ser feitas para atender ao Custo dos Produtos Vendidos e ao custo das mercadorias danificadas, mercadorias devolvidas e descontos aplicados, além das deduções dos impostos.

Aos olhos dos investidores, a Receita Bruta não é tão relevante, pois para eles não importa saber somente quanto dinheiro está entrando no seu negócio, mas também o quanto fica no seu caixa depois que todas as deduções são contabilizadas.

Como vimos, conhecer a Receita Bruta é muito importante para saber o nível mínimo de vendas que uma empresa precisa ter para cobrir gastos e despesas, além de deixá-la melhor preparada às questões de sazonalidade. Contudo, além da Receita Bruta é essencial conhecer a Receita Líquida.

O que é Receita Líquida?

Se você entendeu a Receita Operacional Bruta, fica bem fácil entender a Receita Líquida, já que ela é o resultado da Receita Bruta menos suas devoluções, impostos destacados na nota fiscal e os descontos comerciais. Juros e ganhos provenientes de aplicações financeiras (descontados os impostos) também compõem a Receita Líquida.

Importância da Receita Líquida

A Receita Líquida ajuda o empresário a efetivamente entender quanto de dinheiro a empresa está ganhando, já que se trata do resultado da Receita Bruta após a dedução de impostos, das devoluções e dos descontos concedidos.

A Receita Líquida também dá uma visão muito melhor aos investidores sobre o que realmente fica no caixa da empresa.

Como consigo ver a Receita Líquida da minha empresa?

A Receita Operacional Líquida também é visualizada no DRE. No exemplo abaixo, ela aparece na terceira linha:

DRE-receita-liquida

Como calcular a Receita Operacional Líquida?

Se observarmos o DRE acima, fica fácil entender que:

Receita Operacional Líquida = Receita Operacional Bruta – Deduções da Receita Bruta

Esmiuçando um pouco mais:

Receita Operacional Bruta

  • Vendas de Produtos
  • Prestação de Serviços

(-) Deduções da Receita Bruta (representa os descontos oferecidos e abatimentos de impostos que incidem diretamente sobre a venda, como ICMS, ISS etc. No artigo Projetando as Deduções sobre Vendas de sua empresa você encontra mais detalhes sobre esta linha).

  • Devoluções de Vendas
  • Abatimentos
  • Impostos e Contribuições Incidentes sobre Vendas

= RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA

Para entender melhor, vamos ao exemplo da nossa loja de sapatos:

Receita bruta de Vendas = 24.000,00

(-) Devoluções de Vendas= 3.000,00

(-) Descontos Comerciais = 500,00

(-) Impostos incidentes sobre vendas = 8.000,00

(=) Receita Líquida = 12.500,00

Importância da Receita Bruta e Receita Líquida

Receita LíquidaApós entender melhor do cálculo da Receita Líquida e da Receita Bruta, muito provavelmente você já conseguiu ver o quão importante é conhecer a receita operacional da sua empresa.

A principal questão aqui é o fato de que determinar ambas as receitas é o primeiro passo para a análise econômico-financeira do seu negócio. Como vimos, um valor alto de Receita Bruta não necessariamente indica uma boa Receita Líquida.

Se pegarmos o exemplo da nossa loja de sapatos, imagine se o proprietário se baseasse pela Receita Bruta para fazer contratações ou mudar a localização da loja, pagando mais de aluguel. Ele poderia ter surpresas negativas ao final de alguns meses, concorda?

Ao analisar a Receita Operacional Bruta e a Receita Operacional Líquida, o proprietário pode, inclusive, fazer uma análise mais completa do preço de venda dos seus produtos, já que o mesmo é determinado basicamente por:

Aliás, para saber a Margem de Contribuição é necessário conhecer a receita operacional, como mostramos abaixo:

O exemplo acima foi retirado do post Como calcular a Margem de Contribuição de seus produtos e recomendamos a leitura para que você consiga ver ainda mais a importância de entender sobre a Receita Operacional da sua empresa.

Resumindo

Para não haver mais confusão, grave que:

  • Receita Bruta é o valor que se obtém com a venda de um produto ou mercadoria, ou com a prestação de serviço. Em outras palavras, trata-se do faturamento do negócio.
  • Receita Líquida é o valor que se obtém com a venda de um produto ou mercadoria, ou com a prestação de serviço, após deduções de impostos sobre a venda do produto ou prestação do serviço (ICMS, ISS), com descontos concedidos e devoluções de venda.

Sendo assim, para calcular a Receita Líquida basta somar o que entrou na empresa com as vendas de produtos, vendas de mercadorias e prestação de serviços. Para o cálculo a Receita Líquida pega-se o valor da Receita Bruta e subtrai-se o valor referente às devoluções de vendas, aos abatimentos e aos impostos e Contribuições Incidentes sobre Vendas.

Lembramos ainda que ambas as receitas operacionais são indicadas no Demonstrativo de Resultados do Exercício.

Agora que chegamos ao fim, deixe um comentário contando o que achou deste artigo e compartilhe conosco qualquer outro conhecimento que possa contribuir com o tema. Fique à vontade também para compartilhar este post com seus colegas.

Toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

Talvez você também queira ler um destes:


Also published on Medium.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *