O que é Receita Bruta e Receita Líquida? Veja aqui a importância das receitas operacionais para o seu negócio

Publicado dia 15 de fevereiro de 2018

Não nos cansamos de falar que o planejamento orçamentário é a ferramenta essencial para empresas que querem crescer e prosperar. Isso significa que toda organização que visa o crescimento sustentável deve planejar as Receitas, Custos, Despesas e Investimos estimados para os próximos meses ou anos à frente.

Tão importante quanto planejar é ficar de olho no quadro financeiro do seu negócio, não apenas para manter a relação entre previsto e realizado em equilíbrio, mas para encontrar maneiras de manter as despesas sob controle.

Existem várias ferramentas para este fim, uma delas é o Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE). Com ele você consegue ter algumas informações bastante úteis, como a Receita Bruta e a Receita Líquida da sua empresa. Cada uma dessas receitas operacionais apresenta informações específicas e ambas são importantes para seu negócio. Mas, você sabe diferenciar a Receita Bruta da Receita Líquida?

Em caso negativo, não tem problema. Como estamos aqui para ajudar, nosso convite é que você continue conosco e aprenda mais sobre as receitas operacionais.

O que é Receita Bruta?

O termo Receita Bruta refere-se ao valor da venda de produtos e mercadorias ou da prestação de serviços durante um determinado período contábil. Trata-se do faturamento de uma organização, portanto, a receita bruta é importante porque mostra o quanto de dinheiro está entrando no negócio. Ela permite às empresas determinar a quantidade de receita conseguida com base na quantidade de mercadorias vendidas ou no número de serviços fornecidos.

Importante destacar que para fins de obter a Receita Bruta, todos os impostos recuperáveis – Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), quando for o caso – devem ser excluídos do seu valor.

Importância da Receita Bruta

Receita Bruta

A informação extraída da Receita Bruta é extremamente importante, pois serve como indicativo se a empresa está tendo lucro ou prejuízo. Por consequência, com ela é possível avaliar se os esforços de venda estão dando bons frutos para a empresa, ou se é necessário mudar algumas estratégias.

Com a Receita Bruta é possível melhor preparar a empresa para as questões de sazonalidade, já que ela traz informações relativas às vendas. É importante também para o Planejamento de Vendas, além de ser essencial para a empresa se programar para compra de matéria-prima.

Adicionalmente, ela desempenha um papel extremamente relevante no planejamento de contratações, pois com a Receita Bruta é possível saber os períodos que as vendas aumentam e que a produção precisa acelerar.

A importância da Receita Bruta não para por aí. Conhecê-la é essencial para saber a quantidade mínima de produtos ou serviços que seu negócio precisa vender para cobrir custos e despesas fixas e variáveis, sendo que:

  • Custos são os desembolsos que são atribuídos ao produto final, como por exemplo a matéria-prima;
  • Despesas são de caráter geral, de difícil vinculação aos produtos obtidos como por exemplo os gastos com material de limpeza;
  • Custos ou Despesas Fixas não variam com o volume (produzido ou vendido);
  • Custos ou Despesas Variáveis variam em função do volume (produzido ou vendido).

Caso você queira saber mais sobre custos e despesas, recomendamos o artigo Gestão de Custos e Despesas: 19 dicas para ganhar eficiência operacional com a Redução de Custos e Despesas!

Como consigo ver a Receita Bruta da minha empresa?

Ainda para você entender melhor sobre Receita Bruta, trata-se do primeiro item que aparece no Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), conforme imagem abaixo:

DRE-receita-liquida

É na linha de Receita de Vendas que é possível ver toda a receita gerada pela venda de produtos, venda de mercadorias, prestação de serviço ou recebimento de royalties. Em Como realizar a Previsão de Vendas e Projeção de Faturamento de sua empresa você pode encontrar detalhadamente como compor esta linha, incluindo uma análise rica do mix de produtos e canais de distribuição.

Especialmente para você, que está começando a estruturar a Gestão Econômico-Financeira de sua empresa, disponibilizamos uma planilha com o Modelo de DRE para download gratuito. Basta clicar na imagem abaixo:

Planilha Modelo de Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE)

Para entender como os números da Receita Bruta vão parar no DRE, veremos como funciona o cálculo da receita bruta.

Como calcular a Receita Bruta?

A maior parte do dinheiro que entra em um negócio vem com a venda de produtos e serviços. Imagine que você tenha uma loja de calçados. Mensalmente, sua loja vende 150 pares de sapatos por um valor de  R$ 160,00 o par. Sua receita bruta seria de:

Receita Bruta = 150 pares x R$ 160 cada

Receita Bruta =  R$ 24.000,00  

Lembra que comentamos que a Receita Operacional Bruta aparece na primeira linha do DRE? Pois bem, nela estão contidos os resultados dos cálculos (como no exemplo acima), referentes a:

  • Vendas de Produtos
  • Prestação de Serviços

Receita Operacional BrutaComo você pode ver, o entendimento e a mecânica do cálculo de Receita Bruta são simples, mas é preciso prestar atenção em um fator em especial. Olhando nosso exemplo, em um primeiro momento R$ 24.000,00 mensais pode ser um valor bom para um negócio pequeno, contudo, existem deduções que devem ser feitas para atender ao Custo dos Produtos Vendidos e ao custo das mercadorias danificadas, mercadorias devolvidas e descontos aplicados, além das deduções dos impostos.

Aos olhos dos investidores, a Receita Bruta não é tão relevante, pois para eles não importa saber somente quanto dinheiro está entrando no seu negócio, mas também o quanto fica no seu caixa depois que todas as deduções são contabilizadas.

Como vimos, conhecer a Receita Bruta é muito importante para saber o nível mínimo de vendas que uma empresa precisa ter para cobrir gastos e despesas, além de deixá-la melhor preparada às questões de sazonalidade. Contudo, além da Receita Bruta é essencial conhecer a Receita Líquida.

O que é Receita Líquida?

Se você entendeu a Receita Operacional Bruta, fica bem fácil entender a Receita Líquida, já que ela é o resultado da Receita Bruta menos suas devoluções, impostos destacados na nota fiscal e os descontos comerciais. Juros e ganhos provenientes de aplicações financeiras (descontados os impostos) também compõem a Receita Líquida.

Importância da Receita Líquida

A Receita Líquida ajuda o empresário a efetivamente entender quanto de dinheiro a empresa está ganhando, já que se trata do resultado da Receita Bruta após a dedução de impostos, das devoluções e dos descontos concedidos.

A Receita Líquida também dá uma visão muito melhor aos investidores sobre o que realmente fica no caixa da empresa.

Como consigo ver a Receita Líquida da minha empresa?

A Receita Operacional Líquida também é visualizada no DRE. No exemplo abaixo, ela aparece na terceira linha:

DRE-receita-liquida

Como calcular a Receita Operacional Líquida?

Se observarmos o DRE acima, fica fácil entender que:

Receita Operacional Líquida = Receita Operacional Bruta – Deduções da Receita Bruta

Esmiuçando um pouco mais:

Receita Operacional Bruta

  • Vendas de Produtos
  • Prestação de Serviços

(-) Deduções da Receita Bruta (representa os descontos oferecidos e abatimentos de impostos que incidem diretamente sobre a venda, como ICMS, ISS etc. No artigo Projetando as Deduções sobre Vendas de sua empresa você encontra mais detalhes sobre esta linha).

  • Devoluções de Vendas
  • Abatimentos
  • Impostos e Contribuições Incidentes sobre Vendas

= RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA

Para entender melhor, vamos ao exemplo da nossa loja de sapatos:

Receita bruta de Vendas = 24.000,00

(-) Devoluções de Vendas= 3.000,00

(-) Descontos Comerciais = 500,00

(-) Impostos incidentes sobre vendas = 8.000,00

(=) Receita Líquida = 12.500,00

Importância da Receita Bruta e Receita Líquida

Receita LíquidaApós entender melhor do cálculo da Receita Líquida e da Receita Bruta, muito provavelmente você já conseguiu ver o quão importante é conhecer a receita operacional da sua empresa.

A principal questão aqui é o fato de que determinar ambas as receitas é o primeiro passo para a análise econômico-financeira do seu negócio. Como vimos, um valor alto de Receita Bruta não necessariamente indica uma boa Receita Líquida.

Se pegarmos o exemplo da nossa loja de sapatos, imagine se o proprietário se baseasse pela Receita Bruta para fazer contratações ou mudar a localização da loja, pagando mais de aluguel. Ele poderia ter surpresas negativas ao final de alguns meses, concorda?

Ao analisar a Receita Operacional Bruta e a Receita Operacional Líquida, o proprietário pode, inclusive, fazer uma análise mais completa do preço de venda dos seus produtos, já que o mesmo é determinado basicamente por:

Aliás, para saber a Margem de Contribuição é necessário conhecer a receita operacional, como mostramos abaixo:

O exemplo acima foi retirado do post Como calcular a Margem de Contribuição de seus produtos e recomendamos a leitura para que você consiga ver ainda mais a importância de entender sobre a Receita Operacional da sua empresa.

Resumindo

Para não haver mais confusão, grave que:

  • Receita Bruta é o valor que se obtém com a venda de um produto ou mercadoria, ou com a prestação de serviço. Em outras palavras, trata-se do faturamento do negócio.
  • Receita Líquida é o valor que se obtém com a venda de um produto ou mercadoria, ou com a prestação de serviço, após deduções de impostos sobre a venda do produto ou prestação do serviço (ICMS, ISS), com descontos concedidos e devoluções de venda.

Sendo assim, para calcular a Receita Líquida basta somar o que entrou na empresa com as vendas de produtos, vendas de mercadorias e prestação de serviços. Para o cálculo a Receita Líquida pega-se o valor da Receita Bruta e subtrai-se o valor referente às devoluções de vendas, aos abatimentos e aos impostos e Contribuições Incidentes sobre Vendas.

Lembramos ainda que ambas as receitas operacionais são indicadas no Demonstrativo de Resultados do Exercício.

Agora que chegamos ao fim, deixe um comentário contando o que achou deste artigo e compartilhe conosco qualquer outro conhecimento que possa contribuir com o tema. Fique à vontade também para compartilhar este post com seus colegas.

Toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.


Também publicado em Medium.

Deixe um comentário

Você precisa estar logado para postar um comentário. Clique aqui para fazer o login