Como mensurar os resultados da empresa para ter uma gestão transparente?

Publicado dia 18 de maio de 2018

Mensuração de resultados

Pessoas felizes com seus trabalhos são mais criativas, inovadoras e por consequência trazem mais resultados. Elas tendem a vestir a camisa da empresa e têm a correta percepção de que seu desempenho possui relação direta com cada objetivo organizacional alcançado.

Há décadas são realizados estudos comprovando o quanto uma atitude positiva no trabalho impacta na produtividade e no bem-estar do funcionário. Empresas como Gallup são focadas em pesquisar o engajamento dos colaboradores e conseguiram provar que uma gestão transparente é essencial como ferramenta motivacional.

Mas, o que você entende por empresa transparente? Neste artigo, abordaremos o assunto e mostraremos a importância da mensuração de resultados para que sua organização atinja transparência na gestão e, com isso, tenha colaboradores muito mais engajados. Vamos conferir?

O que é uma empresa transparente?

A gestão transparente ganhou força com os princípios da Governança Corporativa. Conforme explicamos neste artigo, os quatro fundamentos da governança são:

  • Transparência;
  • Equidade
  • Prestação de Contas (accountability)
  • Responsabilidade Corporativa

Sendo que por transparência entendemos que a mesma “consiste no desejo de disponibilizar para as partes interessadas as informações que sejam de seu interesse e não apenas aquelas impostas por disposições de leis ou regulamentos. Não deve restringir-se ao desempenho econômico-financeiro, contemplando também os demais fatores (inclusive intangíveis) que norteiam a ação gerencial e que conduzem à preservação e à otimização do valor da organização”.

Perceba que quando falamos em empresa transparente mencionamos partes interessadas (os stakeholders) que são tanto internos (colaboradores) quanto externos (por exemplo, os acionistas). Se você analisar bem a descrição do parágrafo anterior, verá que a Governança Corporativa faz um link entre a transparência tanto com o desempenho econômico-financeiro como também com fatores intangíveis.

Em linhas gerais, isso significa que gestão transparente tem a ver com honestidade, clareza nas informações, respeito à veracidade e comunicação clara e objetiva. De acordo com um artigo na Forbes, empresas com a cultura da transparência possuem cinco características:

  • Comunicam claramente a visão e a missão;
  • Dizem toda a verdade;
  • Não atrasam a comunicação de informações (por exemplo, imagina que a empresa tenha sido vendida para um grupo do exterior. Deixar que os trabalhadores saibam da notícia pelos jornais os fará sentirem-se menos importantes);
  • Disponibilizam documentos importantes (como relatórios financeiros anuais)
  • Estabelecem confiança por meio das mídias sociais.

À lista, acrescentamos dois pontos que entendemos serem fundamentais:

  • Empresas transparentes compartilham com os colaboradores os planejamentos estratégico, tático e organizacional e
  • Compartilham os resultados de cada área e da empresa como um todo, para que todos os colaboradores saibam se estão no caminho certo ou se precisam corrigir a rota.

gestão transparente

Note que tudo se conecta:

  • Ao compartilhar a visão e a missão, todos entendem onde a organização quer chegar e o porquê de ela existir;
  • Ao dizer a verdade, uma empresa transparente não esconde fatores negativos e compartilha com todos seus pontos positivos;
  • Dizer a verdade tem a ver com não atrasar a comunicação de informação;
  • Assim como tem a ver com disponibilizar a todos os documentos importantes, como relatórios gerenciais e resultados alcançados.

Pois bem, para que seja possível ser transparente quanto aos resultados alcançados, é preciso saber como mensurar resultados, concorda?

A importância da mensuração de resultados

Entendemos que a mensuração de resultados é essencial para uma gestão transparente. Além disso, ao medir os resultados você conseguirá avaliar o desempenho de cada área e como cada uma está contribuindo para a concretização dos objetivos traçados.

A mensuração de resultados possibilita também verificar resultados com precisão, o que será extremamente útil para entender se algo está errado. Por exemplo: imagine uma empresa de varejo que por conseguir mensurar resultados percebeu o quanto e como o clima exerce influência nas vendas. Nesse caso, ao perceber as alterações a empresa poderá criar um plano de ação para que no futuro a sazonalidade no negócio não acabe impactando tão negativamente no orçamento.

Assim, entendemos o ponto principal da importância da mensuração de resultados: permitir que seja criado um plano de ação para que ações corretivas sejam tomadas. E como resultados podem ser mensurados?

Mensuração de Resultados com indicadores de desempenho

Primeiro, vamos entender o que é Gestão de Desempenho. Basicamente, ela define a interação do funcionário com suas atividades e os resultados a serem atingidos. Trata-se do processo de criação de um ambiente de trabalho no qual as pessoas são incentivadas a executar o melhor de suas competências, já que com indicadores de performance mede-se o desempenho de cada colaborador.

A mensuração de resultados por meio de indicadores de desempenho nada mais é do que o processo de coletar, analisar e relatar informações sobre o desempenho de um indivíduo, uma área e/ou uma organização. Sendo assim, implementar medidas de performance é uma das melhores maneiras de entender, gerenciar e melhorar o que uma organização faz.

Mensurar resultados é fundamental para uma gestão transparente, uma vez que por meio da mensuração e da divulgação dos resultados o colaborador fica ciente de como anda seu desempenho em relação aos padrões que foram fixados para serem seguidos (em relação aos indicadores).

Importante ressaltar dois pontos:

  • A mensuração de resultados por meio da medição do desempenho é um processo contínuo, ou seja, não tem como ocorrer somente uma vez por ano.
  • Sara uma empresa transparente a gerência deve apoiar-se na mensuração de resultados, ela precisa também ser clara com seus funcionários sobre como eles serão medidos. Em outras palavras: os funcionários precisam saber quais indicadores serão utilizados para medir seu desempenho.

Definição de indicadores para mensuração de resultados

Neste artigo, explicamos que um indicador é uma métrica que indica algo útil, relevante e que ajuda na tomada de decisões. Portanto, já conseguimos entender uma regra importantíssima para definição de indicadores com o objetivo de mensurar resultados para uma gestão transparente: um indicador precisa ser útil para ajudar a entender se a empresa está caminhando no sentido de atingir um objetivo maior. Do contrário será apenas estatística e métrica.

Em termos práticos, um indicador-chave de desempenho (também conhecido por KPI, do inglês Key Performance Indicator) possui sete características fundamentais:

  1. Deve refletir objetivos da empresa como um todo;
  2. Deve ser utilizado pela direção para administrar e tomar decisões, pois tem caráter estratégico;
  3. Deve ter alto grau de aderência ao negócio da empresa;
  4. Deve ter relevância em todos os níveis da empresa.
  5. Deve ser baseado em dados confiáveis e mensuráveis;
  6. Deve ser fácil de entender (ou pelo menos rápido de ser explicado);
  7. Deve servir como insumo para uma ação ou um plano de ações.

Para selecionar os indicadores a serem utilizados na sua empresa a fim de mensurar resultados tenha em mente que o primeiro passo é definir metas que se deseja alcançar. Como estamos falando de gestão transparente, não esqueça de que essas metas devem estar bem claras a todos os seus colaboradores.

Sobre as metas, a seguir daremos uma outra dica super importante, mas, antes, como entendemos que o tema indicadores de desempenho é recheado de conteúdo, deixamos aqui a dica de um artigo super especial: Gestão de Indicadores Chave de Desempenho: o guia mais completo da internet. Além disso, disponibilizamos o Guia para definir indicadores orçamentários, que vai te ensinar como criar e acompanhar os resultados da empresa.

Importante: definição de metas para mensuração de resultados

Se não podemos medir, não podemos gerenciar, certo? E para medir, já entendemos que precisamos saber onde queremos chegar. Trocando em miúdos, precisamos de metas. É preciso ter uma atenção muito especial aqui, pois na hora de definir as metas, esteja certo que elas sejam o que chamamos de metas SMART:

  • S – Específicos (Specific): as metas devem ser formuladas de forma específica e precisa, sem margem para ambiguidade ou dupla interpretação;
  • M – Mensuráveis (Measurable): as metas devem ser definidas de forma a poderem ser medidas e analisadas em termos de valores ou volumes. Precisam ser quantificáveis;
  • A – Atingíveis (Attainable): a possibilidade de concretização das metas deve estar presente, ou seja, devem ser alcançáveis;
  • R – Realistas (Realistic): as metas não devem pretender alcançar fins superiores aos que os meios permitem;
  • T – Temporizáveis (Time-bound): as metas devem ter prazo e duração bem definidos.

Um exemplo de meta SMART seria: “Aumentar 25% as vendas do produto X nas lojas do sul do país em 6 meses”.

Agora, acompanhe o raciocínio: você definiu o objetivo e a meta da sua empresa. Você precisará de indicadores de desempenho para avaliar a performance da organização com relação ao atingimento dos objetivo e meta, correto? Ok, mas a pergunta é: qual métrica utilizar?

Aí é que entramos num ponto importantíssimo:

Conheça o One Metric that Matters

Mensurar resultadosEm português, One Metric that Matters trata da única métrica que importa. Como o nome sugere, isso significa definir uma única métrica que será avaliada para que o desempenho seja medido. Por exemplo: o objetivo da sua empresa é o de atingir R$ 5 milhões de faturamento no próximo ano. Para isso, foi definida a meta de conquistar 25 novos clientes por mês. Várias métricas podem ser avaliadas aqui, como número de novos cliente e número de vendas, por exemplo.

Acontece que se tivermos muitas métricas, não saberemos ao certo para onde focar nossos esforços. Para resolver isso, a saída é utilizar uma única métrica, aquela que mais tem a ver com o objetivo. Nesse caso, definimos que nossa OMTM será o número de vendas. Feito isso, para mensurar os resultados de cada colaborador, selecionamos dois indicadores: número de demonstrações agendadas e número de ligações efetuadas.

Em uma gestão transparente os colaboradores sabem dos objetivos, metas, métricas da empresa e indicadores que serão utilizados para avaliá-los. Todavia, ter a informação dos indicadores de desempenho não é suficiente se os funcionários não conseguem acompanhá-los.

Para resolver isso, temos a Gestão à Vista

Como o nome sugere, a Gestão à Vista preza pela transparência das informações, pois torna visível a todos da empresa os resultados alcançados. Dessa maneira, todos os colaboradores conseguem ver como andam as operações da organização.

Cada empresa define o que será divulgado e como ocorrerá a divulgação. Pode-se utilizar TV corporativa, intranet, um monitor, painel etc. O importante é tornar os números visíveis para que cada área saiba como está seu desempenho com relação aos objetivos organizacionais definidos. Isso significa que não só dados positivos devem estar disponíveis. Os dois lados da moeda devem estar transparentes para todos.

Lembra que falamos do plano de ação? A Gestão à Vista possibilita que cada um consiga ver como está o seu desempenho para que ações corretivas sejam tomadas caso necessário. Imagine, por exemplo, que o indicador de lucro mostra que a empresa está aquém dos resultados esperados para o período.

Com essa informação, a equipe de marketing pode pensar em estratégias mais precisas, a área de vendas pode definir padrões de abordagem que sejam mais eficientes e o time de desenvolvimento de produtos pode pensar na implantação de melhorias que façam com que o produto oferecido seja mais atraente aos olhos do cliente.

Fechando…o plano de ação

Entendemos o que é e qual a importância de uma gestão transparente. Vimos também que uma empresa que prega pela transparência das informações trabalha com a mensuração de resultados, deixando claro a todos os colaboradores como esses resultados são medidos.

Além disso, uma organização transparente possui clareza na comunicação, o que significa que todos que nela trabalham sabem aonde ela quer ir e quais objetivos e metas devem ser atendidos. Como nem tudo ocorre como o planejado, é importante aproveitar o máximo da gestão transparente para realizar correções caso seja percebido que exista uma distância entre o desempenho de uma área (ou do negócio como um todo) e as metas da empresa.

Para definir as ações a serem tomadas, sugerimos a utilização da ferramenta 5W2h, que ajudará a compor um plano de ação muito mais completo. Para saber mais, não deixe de ler o artigo 5W2H – Reduzindo incertezas e ganhando produtividade para os planos de ações de sua empresa. Caso você precise de um modelo de plano de ação, disponibilizamos um Modelo gratuito de Planilha de Plano de Ação 5W2H para você organizar e acompanhar projetos e ações dentro da sua empresa. É só clicar na imagem abaixo para acessar o material:

Modelo de Planilha de Plano de Ação

Esperamos que este artigo tenha sido útil a você. Deixe um comentário contando o que achou e compartilhe conosco qualquer outro conhecimento que possa contribuir com o tema. Fique à vontade também para compartilhar este post com seus colegas.

Toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

Talvez você também queira ler um destes:


Também publicado em Medium.

Deixe um comentário

Você precisa estar logado para postar um comentário. Clique aqui para fazer o login