O que é Orçamento Colaborativo ou Orçamento Descentralizado

Por |05/05/2014|
O Orçamento Colaborativo, também conhecido por Orçamento Descentralizado ou ainda Orçamento Participativo, é um conceito que tem ganhado cada vez mais força no ambiente empresarial.

Já é muito comum ouvirmos falar do orçamento colaborativo na administração pública, onde, por exemplo, cada comunidade ajuda a decidir como o município utilizará os recursos arrecadados ou repassados pelo estado. Já na iniciativa privada, o uso é um pouco mais recente, porém tem ganho cada vez mais força devido os ganhos proporcionados.

orçamento colaborativo

O Orçamento Colaborativo Descentralizado une a empresa toda em buscas das mesmas metas e objetivos

Na administração publica, a ideia chave é que os cidadãos possam sugerir e votar em projetos que considerem importantes para suas comunidades ou para o seu município e que os representantes públicos possam também se manifestar sobre cada projeto, realizando assim uma decisão em conjunto de como investir cada recurso.

Na gestão empresarial a coisa funciona de uma maneira um pouco diferente, mas a ideia chave permanece. O planejamento financeiro numa empresa é uma das mais importantes ferramentas de gestão, e na prática ele se traduz no orçamento empresarial.

Criação da cultura orçamentária!

Porém não basta planejar. É preciso realizar o acompanhamento regular através do estabelecimento de uma cultura orçamentária, sem a qual todo o trabalho realizado corre o risco de tornar-se um amontoado de planilhas, sem qualquer efeito prático na organização.

E para que o orçamento tenha o efeito prático esperado, um dos princípios mais importantes é a política de descentralização. Assim, o planejamento sai apenas do nível estratégico e passa a estar presente também no cotidiano dos níveis tático e operacional da hierarquia.

O melhor planejamento e orçamento não terá grande valia para o negócio se ficar restrito a um pequeno grupo de pessoas. Ele precisa se expandir e fazer parte da vida corporativa nos diferentes níveis de gestão, não apenas na diretoria e alta gerência.

Aqui o termo chave para o sucesso é cultura! O orçamento, bem como acompanhamento das metas deve estar presente no trabalho das pessoas que compõe a organização da mesma maneira que já executam outras atividades rotineiramente.

E para contribuir com a implantação do processo orçamentário, disponibilizamos gratuitamente uma planilha com um Modelo de Orçamento Empresarial. Você pode fazer o download no botão abaixo.

Modelo de Orçamento Empresarial

E como realizar a descentralização do orçamento?

O primeiro passo é transformar os tradicionais centros de custo em verdadeiros centros de negócio, onde seus responsáveis devem entender e comprometer-se com o resultado. Para isso, as metas orçamentárias devem ser muito bem discutidas e negociadas antes de serem adotadas. Jamais impostas!

O compromisso deve acontecer pelo entendimento e participação na construção do orçamento de cada área. Cada centro de custo deve possuir alguma pessoa que assuma sua responsabilidade e ajude a estabelecer suas metas. Estas pessoas viram “donos do negócio” e consequentemente precisam ter recursos e autonomia suficientes para lidar com as restrições e tomada de decisões necessárias.

Além disto, as metas orçamentárias precisam ser exequíveis. Elas precisam puxar a empresa para um patamar acima do atual, mas não podem desestimular em função da sua dificuldade. Precisam ser razoáveis e realistas, para com isso serem críveis e servirem de referencial dos gestores de todos os níveis.

Vantagens de um orçamento colaborativo e descentralizado

O estabelecimento de uma política orçamentária colaborativa tem um impacto bastante relevante e positivo sobre a cultura geral da empresa. Cada área passa a se concentrar em seus objetivos e buscar alcançar suas metas. Assim, a alta gestão tem menos trabalho de coordenar as partes e pode concentrar seus esforços em ações estratégias.

O orçamento colaborativo tem ainda o poder de disseminar uma noção mais acurada de responsabilidade, pois as partes conseguem se sentir integrantes do todo. Conseguem mensurar a sua contribuição com o resultado final e isso serve como motivação, ajudando os gestores a conduzirem suas equipes. E se atrelado a realização das metas orçamentárias houverem bonificações e incentivos para aqueles que conseguem, então a motivação pode ser ainda melhor.

Mas o principal ganho é que as pessoas passam a se sentir “donas” do orçamento, ou seja, quando a pessoa participa da definição das metas e objetivos, naturalmente se esforçará muito mais para alcança-las.

Mas é necessário muito cuidado neste ponto! Programas de bonificações costumam ser muito positivos, mas é necessário acompanhamento e gestão de forma muito próxima. Mas este já tema para um próximo post…

E falando nisto, toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se (aqui, logo abaixo) para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

E se as dicas foram úteis para você e sua empresa, deixe um comentário e compartilhe utilizando os botões das redes sociais que ficam aqui logo abaixo.

Artigos Relacionados


Also published on Medium.

Cadastre-se no Treasy

Deixe seu comentário