Menu

Planejamento Financeiro Empresarial: 5 dicas matadoras para sua empresa implementar hoje mesmo!

Publicado dia 31 de Maio de 2015

planejamento financeiro empresarial

Seria “chover no molhado” começar este artigo dizendo o quanto um bom Planejamento Financeiro Empresarial é importante, certo? E falar do quanto a preparação e planejamento é fundamental para alcançar as metas seria ainda mais batido, não é?

Então vamos direto a ação! Reunimos os passos essenciais para manter sua organização saudável financeiramente, gerenciar o orçamento e analisar se as metas estabelecidas estão sendo alcançadas, garantindo assim a competitividade de sua empresa no mercado em que atua.

Confira abaixo 5 dicas para um bom Planejamento Financeiro Empresarial, além de um compilado de outros materiais complementarias para você se aprofundar no que for necessário e garantir uma Gestão Empresarial de alto nível!

1 – Levantamento da situação atual da empresa

Para iniciar uma viagem, o primeiro passo é saber exatamente onde se está. No Planejamento Financeiro Empresarial é a mesma coisa.

Comece fazendo um levantamento das informações mais relevantes sobre sua empresa. Faça uma análise do tempo de mercado, pontos negativos e positivos da operação, situação do setor de atuação etc. Uma ótima ferramenta para esta etapa é a Análise SWOT, que ajuda a definir as forças e fraquezas da companhia e as oportunidades e ameaças do mercado em que a empresa está inserida.

Com estes dados em mãos, é possível começar efetivamente o planejamento, saber o valor que a companhia tem disponível para investimento e principalmente ter bem claro o que precisa ser feito para sua empresa crescer e maximizar os resultados.

2 – Definição das metas globais

Agora que você já sabe onde a empresa está e qual a situação do mercado, o próximo passo no Planejamento Financeiro Empresarial é definir aonde quer chegar.

É importante começar definindo as metas globais da empresa, como qual o faturamento que pretendem atingir, quais os limites de custos e despesas, o quanto a empresa está disposta a realizar novos investimentos operacionais e principalmente qual o lucro esperado ao final do período que está sendo planejado.

Isto tudo pode ser consolidado no documento de Premissas Orçamentárias, que servirá de base para os próximos passos e é de extrema importância na orientação dos gestores da organização que participam do processo de planejamento.

3 – Criação de um plano de ação

Com base nas metas globais definidas, é preciso então criar um plano de ação para atingir essas metas. Esta etapa tem um viés bem mais prático, pois é o plano de ação que vai garantir que as metas sejam alcançadas.

Estamos falando aqui dos Objetivos Táticos, que são os objetivos que abrangem cada unidade específica da organização. São geralmente objetivos divisionais ou departamentais relacionados com as áreas de produção, finanças, marketing e de recursos humanos da organização. Eles devem ser criados de forma a garantir que os Objetivos Estratégicos sejam alcançados.

Na prática, comece definindo os objetivos da empresa, faça um mapeamento das ações necessárias, crie um cronograma, divida tarefas, e documente todas as ações para avaliação futura.  É importante também definir responsáveis para cada ação planejada, lembrando que “cachorro com muito dono ou morre de fome ou de obesidade”.

4 – Elaboração orçamentário anual

Para planejar o ano seguinte de sua empresa financeiramente, é ESSENCIAL contar com um Plano Orçamentário detalhado e com metas mensais.

Como gostamos de dizer aqui no Treasy, o Orçamento Anual é a tradução dos planos estratégicos em números.

Ou seja, baseado nas metas e no plano de ação definidos nas etapas anteriores, podemos montar o Orçamento Empresarial, onde, por exemplo, as metas de faturamento vão se tornar Projeções de Vendas, os planos de capacitação dos funcionários vão refletir nas Projeções de Despesas, a compra de uma nova máquina se tornará um Investimento Operacional, a melhoria dos processos produtivos terão impacto direto sobre a Projeção de Custos Produtivos e assim por diante.

Desta forma, sua empresa possuirá um plano completo de quanto precisa faturar, quais são os limites de custos e despesas que precisa respeitar, quais investimentos precisa realizar e poderá acompanhar os números ao longo do ano, verificando se está caminhando para alcançar sua visão ou se precisa de algum ajuste na operação. Chamamos isto de Gestão Orçamentária.

Está é uma prática extremamente necessária no processo de Planejamento Financeiro Empresarial. Se a sua empresa ainda não utiliza o Orçamento Empresarial (Budget) em sua gestão, confira o material completo (e-book + webinar) que preparamos para auxiliar nos primeiros passos! Basta clicar nos links abaixo para fazer o download do e-book e assistir ao webinar gratuitamente.

5 – Previsão de cenários alternativos

Fazer um Planejamento Financeiro Empresarial envolve ainda à previsão de outros cenários possíveis. Além do que chamamos de Cenário Base, onde estão os planos mais prováveis de serem alcançados, é preciso também simular e antever outros cenários possíveis.

O mais comum é a criação de pelo menos dois cenários alternativos. Um Cenário Otimista, onde todas as expectativas de vendas serão superadas, os custos e despesas reduzidos, e todas as demais metas batidas. Também é comum a criação de um Cenário Pessimista, onde o contrário pode acontecer.

Confira abaixo alguns artigos complementares que separamos para que sua empresa possa se aprofundar na Previsão e Simulação de Cenários para sua empresa:

Mais conteúdo sobre Planejamento Financeiro Empresarial

E como você já sabe, toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se (aqui, logo abaixo) para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

E se o conteúdo do artigo foi útil para você e sua empresa, deixe um comentário e compartilhe com seus colegas utilizando os botões das redes sociais que ficam aqui logo abaixo.

Talvez você também queira ler um destes:


Also published on Medium.

4 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *