Menu

Você tem um perfil audacioso ou conservador na hora de criar projeções financeiras? Veja como lidar com isso

Publicado dia 14 de maio de 2018

projeções-financeirasExistem empresas que conseguem enxergar um mar de oportunidades, mas na hora de fazer projeções financeiras Controllers ou Diretores pisam no freio e acabam sendo mais conservadores. Há também aquelas organizações que possuem um perfil mais otimista e, por vislumbrarem oportunidades, acabam soltando o freio e criando projeções financeiras que ficam longe da realidade da capacidade de execução. Em alguns casos até chegamos a ouvir: “se é para sonhar, vamos sonhar grande”. Isso é possível sim, desde que os sonhos sejam pautados em uma projeção baseada em dados e fatos, e não em achismos. Ninguém quer sonhar alto e levar um tombo grande, certo?

Apesar de o nome sugerir, uma Projeção Financeira não deve ser enxergada e tratada apenas como uma previsão do futuro. Por considerarem informações internas – como histórico de receita e gastos – e externas – como desenvolvimento de mercado, concorrência, entre outros – projeções financeiras devem ser tratadas como um plano de execução a ser seguido.

Então, a pergunta é: como elaborar uma Projeção Financeira realizável? Como acertar a mão na hora de projetar? Confira neste post!

Qual a importância da Projeção Financeira?

Em primeiro lugar, Projeções Financeiras são estimativas de demonstrações contábeis (demonstrações de resultados, balanços e fluxos de caixa) com base em um conjunto de suposições hipotéticas sobre o futuro do negócio.

Existe alguma relutância sobre elaborar projeções financeiras, especialmente porque elas demandam tempo e fazê-las no excel podem se tornar um pesadelo. Por isso vamos te ajudar a entender a importância e te mostrar uma ferramenta para facilitar sua vida, confira a seguir:

  • Primeiro, a projeção financeira te ajuda a enxergar como sua empresa pode estar no futuro. Você define um OMTM que é uma meta única, para alcançar num horizonte de tempo e traça qual caminho fará para alcançá-lo;
  • Em segundo lugar, a projeção fornece uma ferramenta de controle. Variações das projeções são um aviso de problemas, o que auxilia na criação antecipada de ações corretivas;
  • Em terceiro lugar, a projeção pode antecipar problemas. Imagine que a empresa cresça mais do que o esperado e, devido ao investimento em estoque, a previsão mostre que faltará dinheiro em caixa nos meses a vir. O negócio não será pego de surpresa e o Controller poderá agir para evitar que a empresa não tenha dinheiro para honrar com seus compromissos e não se afundar em dívidas.

Além disso, Projeções Financeiras são a prova de que o negócio tem futuro e, por isso, investidores, financiadores e parceiros vão querer ver as projeções da sua empresa.

Entendendo a Projeção Financeira: perfis de Diretores e Controllers

A Projeção Financeira está muito atrelada aos perfis de Diretores e Controllers. Por exemplo, uma pessoa muito conservadora irá projetar a quantidade de vendas menor do que mostra a demanda do mercado. Uma pessoa muito audaciosa irá projetar a produção maior que a do ano anterior, mas com os mesmos recursos (pessoas e máquinas).

Sendo assim, temos que:

  • Perfis otimistas tendem a prever um ambiente mais favorável, com metas de vendas batidas, redução dos custos de produção e das despesas operacionais. Em outras palavras: projeção financeira otimista ou, em muitos casos, audaciosas.
  • Perfis pessimistas preveem as piores situações de Despesas, Custos, Receitas e Investimentos. Em outras palavras: projeção financeira pessimista.
  • Perfis realistas são mais pé no chão, muitas vezes tendendo para o conservadorismo, mas sem uma conotação pessimista. Isso significa: projeção financeira conservadora ou realista.

Ok, mas que tipo de perfil de projeção financeira elaborar?

Projeção-financeira-otimistaNa maioria dos casos, a projeção deve ser realista. Contudo, em algumas situações as projeções podem ser mais conservadoras, como quando vivenciamos recessão econômica, ou até mesmo otimista ou audaciosa, quando a empresa passa por uma fase de crescimento contínuo.

É necessário ter muito cuidado na hora de elaborar a projeção, para que ela não tenha o efeito contrário. Por exemplo, uma projeção financeira audaciosa pode servir como um chá de ânimo para as equipes trabalharem a fim de baterem metas, mas ao mesmo tempo podem ser desanimadoras no sentido de serem difíceis de alcançar.

Por outro lado, uma projeção financeira pessimista, com metas de vendas baixa, por exemplo, pode dar a impressão de que a organização não espera muito de seus funcionários. Para evitar extremos, o ideal é trabalhar com a simulação de cenários conservadores e otimistas, realistas e pessimistas.

Projeções financeiras e a simulação de cenários

A Simulação de Cenários é um conceito de origem militar e que hoje é amplamente utilizado como ferramenta de gestão. Ela permite que estratégias sejam estabelecidas considerando-se um contexto futuro, onde fatores que podem impulsionar ou diminuir o ritmo do negócio são identificados.

Em inglês a Projeção de Cenários é conhecida como “What If Scenarios” (em tradução literal teríamos “Cenários E Se”). Ou seja, projetar cenários é literalmente se fazer perguntas como: e se acontecer tal situação? E se acontecer tal aumento na taxa cambial? E assim por diante.

Ao pensar em todas as variáveis que podem afetar uma empresa tanto positiva quanto negativamente, podemos fazer uma projeção de cenários otimista, pessimista e realista, e atender todos os perfis. Por exemplo, para a projeção financeira da empresa, pense em questões como:

  • O que acontece se o dólar subir? E se baixar?
  • Qual nossa posição com relação à taxa de juros? Continuaremos a expandir?
  • E o que acontece se o preço da matéria-prima não baixar e nosso estoque esvaziar? Compraremos ao preço de mercado ou paramos a produção?
  • E se o preço chegar ao “gatilho” de compra, quanto compramos? Aproveitamos para fazer estoque? Qual o custo de manter esse estoque?
  • Caso precisemos aumentar a produção teremos mais Necessidade de Capital de Giro (NCG) para dar suporte ao aumento na operação? Esse capital será próprio ou de terceiros? Pagaremos juros por isso?
  • Nossos softwares e sistemas internos estão preparados para um crescimento de demanda ou precisaremos investir em atualização, implantação e treinamento?

Observe que simular cenários é, antes de tudo, fazer as perguntas certas. Entendemos que colocar a tarefa em prática pode ser desafiador. Para te ajudar com isso, criamos também modelo de planilha para projeção de cenários para download gratuito. Clique na imagem abaixo e faça o download:

Modelo para Análise e Simulação de Cenários Financeiros

A planilha é bem simples de usar e já está preparada para três simulações (assim, os perfis de diretores e controllers podem ser atendidos):

  • Um Cenário Realista;
  • Um Cenário Otimista; e
  • Um Cenário Pessimista.

E como elaborar uma Projeção Financeira?

Entendemos que projeções financeiras estão muito atreladas aos perfis de Diretores e Controllers, e vimos como a Simulação de Cenários pode ajudar a atender a todos os perfis, deixando a empresa preparada para cenários otimistas, pessimistas e realistas.

Mas antes de fazer as simulações é necessário criar a projeção financeira da empresa.

#01 – Faça projeção de vendas

A projeção de vendas nada mais é do que uma estimativa do montante de receitas que a empresa espera receber em um determinado período futuro, ou seja, da quantidade de produtos ou serviços que serão vendidos.

Assim como a Projeção Financeira, a Projeção de Vendas não é elaborada com base em achismos. Pelo contrário, de acordo com o ramo da empresa deve-se analisar:

  • CPV (Custo dos Produtos Vendidos): comum em indústrias, que produzem seus próprios produtos;
  • CMV (Custos das Mercadorias Vendidas): geralmente empresas de comércio que revendem produtos de terceiros ou empresas que terceirizam parte ou toda sua produção;
  • CSP (Custos dos Serviços Prestados): aplicado a empresas que atuam com venda de serviços, como por exemplo consultorias ou auditorias.

Para isso, além de analisar o custo do produto, analise a média do que é vendido, e o valor gasto por vendas. No artigo Guia completíssimo sobre como elaborar o Orçamento de Vendas para sua empresa! Saiba tudo sobre Projeção de Faturamento e saia na frente! damos o passo a passo de como fazer a projeção de vendas (inclusive trabalhando com fatores como preço de venda).

#02 – Não tire os olhos do Fluxo de Caixa

O Controle de Caixa é essencial para empresas que buscam sustentabilidade financeira. Inclusive, sobre o tema já mostramos como evitar os cinco principais erros cometidos no controle do fluxo de caixa.

A Projeção de Fluxo de Caixa estima as entradas e saídas de dinheiro que afetarão o caixa da empresa. Estas estimativas podem ser feitas de diversas formas, mas em geral consiste na análise de dados passados e projeções de cenários futuros. Com isso, é possível melhor se planejar para resultados negativos e, por outro lado, agendar investimentos financeiros para os períodos e que o negócio terá mais dinheiro em caixa.

Para fazer a projeção do fluxo de caixa parte-se das estimativas obtidas com o Orçamento Empresarial, pois na maioria dos casos esse orçamento é composto por:

Perceba que cada item do Orçamento Empresarial aborda uma questão específica da empresa. Por exemplo, no Orçamento de RH estão previstos, para o ano corrente, desembolsos como encargos, salários e demissões. Tudo isso influenciará na Projeção do Fluxo de Caixa, por isso, não tem como pensar em projeção financeira sem pensar em Planejamento Orçamentário. Para te ajudar a entender o universo do Orçamento Empresarial, sugerimos um e-book para te ajudar:Guia Prático do Orçamento Empresarial

#03 – Conheça seu ciclo financeiro

Também conhecido como Ciclo de Caixa, o Ciclo Financeiro trata do tempo de pagamento aos fornecedores até o recebimento do valor correspondente às vendas do produto final. Assim, quanto maior for o prazo dos fornecedores, mais dinheiro a empresa terá em caixa e menor será o Ciclo Financeiro. Com isso, a empresa terá uma menor dependência de pagamento de juros bancários, para citar um exemplo.

O Ciclo Financeiro é calculado a partir da fórmula:

CICLO FINANCEIRO = Ciclo Operacional – Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores (PMPF)

Neste artigo falamos mais sobre o tema, mas entender o Ciclo Financeiro é extremamente importante para prever o que vai acontecer. Por isso, inclua todas as hipóteses nas projeções financeiras.

#04 – Conheça o Ponto de Equilíbrio

O Ponto de Equilíbrio nada mais é do que o equilíbrio entre gastos e ganhos em um determinado período. Ele apresenta o valor total de vendas necessário para a organização pagar as contas e ter lucro a partir desse valor.

Assim, toda vez que tiver que tomar decisões com relação ao lançamento de um novo produto, ou expansão empresarial, por exemplo, coloque a nova despesa em suas projeções e veja como isso vai influenciar o ponto de equilíbrio.

Para entender o cálculo de Ponto de Equilíbrio, veja este artigo.

Bônus

Se você achou complicado executar todas essas tarefas, nós aqui da Treasy temos um Software de Gestão Orçamentária que automatiza todas essas atividades, economizando seu tempo com a operação e focando no estratégico. Se tiver interesse em conhecer nossa ferramenta e serviços sem compromisso, disponibilizamos o nosso software 7 dias para você testar gratuitamente. O que acha? Basta clicar na imagem a seguir:

Cadastre-se no Treasy

Concluindo

Planejar e trabalhar nas projeções financeiras de sua empresa a cada ano pode ser uma das coisas mais importantes que você faz para o seu negócio, porque além de ser uma ferramenta de controle, ela implica o compromisso de fazer com que os resultados desejados aconteçam e estabelece marcos para medir o progresso.

Para que as projeções financeiras abordem cenários conservadores, otimistas, pessimistas e audaciosos, sugerimos a simulação de cenários. Como ferramenta para realizar as projeções você pode usar o Excel ou uma solução como o Treasy.

Esperamos que este artigo tenha sido útil a você. Deixe um comentário contando o que achou e compartilhe conosco qualquer outro conhecimento que possa contribuir com o tema. Fique à vontade também para compartilhar este post com seus colegas.

Toda semana publicamos aqui artigos relacionados a planejamento, orçamento e acompanhamento econômico-financeiro. Também publicamos mensalmente materiais gratuitos para download como modelos de planilhas, white papers e e-books.

Portanto, se você ainda não é assinante de nosso newsletter, cadastre-se para receber este e outros artigos por e-mail, ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui.

Talvez você também queira ler um destes:


Also published on Medium.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.